Não é que o Negão entregador da lista telefônica me comeu de novo


Click to Download this video!


Olá amigos, como meu conto anterior (O Negão Entregador da Lista Telefônica, para quem não leu) teve boa reputação resolvi contar o segundo encontro que tive com ele. A minha descrição e do Negão entregador estão naquele conto e para abreviar já vou direto aos fatos desta nova aventura que irei compartilhar com vocês.
Após aquele sábado em que ele entregou a lista aqui em casa e acabou me traçando gostoso nos quartinhos do fundo com aquele cacetão preto, fiquei a semana toda pensando no ocorrido. Afinal, quase sete anos sem colocar um caralho na boca mexe com qualquer veado enrustido ruim de foda como eu. Ficamos o resto da semana trocando ideias pelo zap e ele me atiçando com um vocabulário safado, típico dos kafussus que moram em periferia, sobre o que iria fazer comigo no próximo encontro. Havíamos combinado sair sexta-feira à noite, conforme descrito na aventura anterior, porém acabou não dando certo, tendo em vista que alguns parentes resolveram passar o final de semana aqui em casa. Para fazer o social tive que deixar de me encontrar com o meu negão, que por sinal, ficou puto com a minha negativa, pois estava batendo uma todos os dias pensando no meu cuzinho macio quente e que não via a hora de enche-lo de porra novamente. Segundo palavras dele zap “-vou te enxer tanto de pora que vou engavidar voçê minha puta safada”. Ler os recados dele, com um linguajar bem depravado com erros de português grotesco me deixava mais vadia ainda, louco pra levar aquele rolão preto novamente. Como havia dito, com vinda de parente não acabou rolando como planejado.
Uma coisa é certa, tudo que é planejado as vezes não sai legal, pois como a primeira foda com ele foi algo inesperado, talvez por isto é que marcou tanto a segunda pra ser legal deveria ser assim também, sem planos, deixando o acaso trabalhar ao meu favor, e foi assim que aconteceu.
Neste final de semana, ele havia voltado a trabalhar como servente de pedreiro em uma obra em um bairro novo que abriu aqui na minha cidade, portanto é daqueles loteamentos em que não há habitantes, apenas construções, umas no começo e outras em estágio já avançado para colocação de laje. A obra em que ele estava trabalhando era uma casa residencial normal, com três quartos, sala.... com a laje já armada faltando apenas o enchimento com concreto e neste sábado passado (13/05) ele estava lá dando os últimos retoques. Por coincidência, este bairro é próximo de onde moro, uns 30 min. de caminhada leve você chega lá. Como curto sair sábado à tarde para caminhar e aproveitar para zapear, principalmente com ele, acabou me confessando que estava lá e ficaria até umas seis da tarde. Como eu estava perto resolvi ir lá sem avisar, já que a vontade de dar para ele estava grande e nem pensei duas vezes, pois se ele estiver sozinho vai ser muito bom e foi o que eu fiz. Andei obra por obra lá e nada de achar a casa onde ele estava trabalhando. Depois de uns 15 min. de caminhada neste bairro e já desanimado por achar que ele já tinha ido embora ouço um assobio forte próximo de mim. Ao virar as costas dou de cara com ele em cima da laje de uma casa próxima de onde eu estava, sem camisa e com uma bermuda toda surrada, suja de pó de construção. Ele, com um sorriso safado, falou que não acreditava que eu estava lá. Desceu rapidinho e veio me cumprimentar e mandou eu entrar para conhecer a obra. A casa em questão é uma construção do primo dele que vai se casar no final do ano e estava lá ganhado uns trocados na montagem da laje. Ele me mostrou cômodo por cômodo até chegar no quarto principal com suíte, vi que o banheiro era grande e entrei pra ver, nisto ele chega por trás e me pressiona contra a parede. Já sinto aquele pauzão estourando pela bermuda e ele esfregando na minha bunda. Ele ficou meio bravo (frustrado) pelo nosso segundo encontro não ter dado certo. Expliquei para ele a situação sobre os parentes e não tinha como ir com ele até o motel naquela ocasião na forma como foi planejado. Ele fugando no meu pescoço e esfregando o seu cacete por dentro da bermuda na minha bunda, se afasta um pouco dá um tapa leve na minha bunda e abaixa a minha bermuda e fala “tava com saudades da minha puta, minha namorada não é como você...” aquilo escureceu a minha visão, quase tive um treco e a pomba-gira desceu novamente. Conforme ele ia alisando a minha bunda com aquelas mãos ásperas, involuntariamente ia rebolando. Dizia coisas obscenas que afloravam cada vez mais o meu tesão até que ele se põe de joelhos e começa a meter a língua no meu cuzinho. Aquilo foi fim da picada pra mim, comecei a rebolar que nem uma puta destas que frequentam bailes funks na cara do meu negão. Ele dava tapas na minha bunda e metia mais forte a língua no olho do meu cu. Como é bom sentir uma língua áspera no cu. O tesão vai a 1000%. Depois de um tempo ele me levanta e quem fica de joelhos sou eu. A visão surreal daquela bermuda, com o desenho do seu pau enorme apontando pra esquerda não tem igual, com calma fiquei esfregando a minha cara naquele volume, com calma, só pra curtir o momento.
Ao abrir os botões daquela bermuda azul clara surrada e tirar aquela cueca boxes no mesmo estado, sai aquilo que me deu tanto alegria no passado, aquele pauzão negro cabeçudo e todo pentelhudo pra fora. Já estava todo babado, devido o tesão do negão. Na hora ele mandou. “Põe na boca que faz tempo que tava querendo a tua mamada novamente” e assim o fiz. Fiquei lá uma meia hora sentindo o gosto e a textura daquele pau na minha boca, cada linguada que eu dava na cabeça daquele pau o negão tremia de tesão. Ele encostado na parede, de bonezinho virado para trás de olhos fechados curtinho a mamada era demais. Aquele pirocão de 23cm todo pentelhudo é uma delícia de ser mamado, principalmente quando vc começa a esfregar a cara junto dos pentelhos. Quando ele não resistindo mais, acabou por gozar na minha boca, enchendo-a de porra e engoli pra valer. Foi a primeira vez que tinha engolido porra pra valer, apesar de ter mamado alguns paus por ai no passado. Foi instintivo. Quando ele percebeu que eu tinha engolido a porra dele sem desperdiçar nada o negão pirou na hora, falou que ninguém nunca tinha feito isto com ele, parece que o cara ficou maravilhado na hora. Ele pegou um copo de água ainda com rola em pé e falou “Deixa eu tomar esta água que fiquei sem energia, vc tem um fogo danado”, a rola dele não caiu um milímetro, e fui de novo e continue a mamar mais um pouco e ele se contorcendo de tesão. Ai ele me levanta, joga contra a parede e começa a esfregar a rola no rego da minha bunda e ele falando “fiquei louco por esta bunda, to viciado nela, dá ela pra mim de novo” e respondi: “só dou se vc fazer aquilo que vc me disse no zap” e ele “o que eu disse”. Respondi me engravidar. O negão pirou de vez, mirou aquele cabeção preto na entradinha do meu cu e foi forçando aos poucos até eu sentir novamente os pentelhos do pau dele esfregando na minha, ao sentir isto foi involuntário e comecei a rebolar pra valer e ele sentindo o recado começou a dar estocadas fundas no meu rabo. Eu ali delirando naquela rola. Ele falava que eu era melhor que a mina dele (quando um cara diz isto que você é melhor do que a mulher dele faz perder a razão de tudo e se entrega pra valer). Ele me pressionava contra a parede chapiscada, mordia meu pescoço e me chamava de puta gostava do caralho, aquilo me fazia literalmente virar os olhinhos. Ficou nesta uns 40 min. detonando o meu cu, já largo por aguentar aquele pintão preto de 23cm, até anunciar que iria e gozar e assim o fez enchendo o meu cu de porra pra valer novamente. O pau dele deu uma engrossada e sentir aquele liquido quente dentro do meu cu. O negão falava que agora eu iria ficar gravido, caso contrário me comeria novamente até eu engravidar. Ficou engatado em mim até o seu pau amolecer, falando putaria no meu ouvido neste meio tempo. Nunca ouvi tanta putaria sair da boca de alguém como daquele molecão negro e pauzudo de 25 anos. Depois disto, ao sair de dentro de mim ele me confidenciou que o meu cu era demais e eu era um puto muito safado e que estava ficando viciado em mim, tá sendo “de mais” e que vai me comer de novo sempre que der. Aquilo soou como uma poesia nos meus ouvidos. Pareia um conto no estilo de Nelson Rodrigues. Muita putaria e selvageria. Nos vestimos e me despedi dele, afinal, havia chegado lá era umas cinco da tarde e já passava das 7 da noite, como o local era deserto e ele estava sozinho na construção, o acaso foi em nosso encontro. O gostoso é que depois desta foda, vim embora com o cu lotado de porra do meu negão e conforme eu andava comecei a sentir o leite escorrer, deixando todo o rego do meu cu grudento com a gala grossa dele. Cheguei em casa, fui para o banheiro tomar um banho e durante o banho soltei um peido bem molhado de porra e todo o leite do negão começou a escorrer para valer. A visão do leite escorrendo pela minha perna esquerda era surreal e me fez recordar o tanto aquele negão tá me fazendo a puta mais feliz neste últimos tempos. A namorada dele ainda continuar a embaçar com ele, porém é disto que mais gosto e me dar prazer quando um macho dá um caó na namoradinha chatinha para se deliciar com o meu cu. Como ele me avisou que todo sábado ele estará nesta construção, falou para continuar a fazer caminhadas e aproveitar o acaso novamente em nosso favor.

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario kaikecamargo3

kaikecamargo3 Comentou em 16/05/2017

Que delicia, vocês deveriam estar em Sorocaba, pra podermos fazer a tres ..... kkkkk




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


100300 - O Negão da Entregador da Lista Telefônica - Categoria: Gays - Votos: 26
110019 - A despedida do Negão entregador de lista telefonica - Categoria: Gays - Votos: 9
115306 - Mulata Estilo Escola de Samba - Categoria: Travesti - Votos: 8
117430 - Mamando o Entregador do Jornal - Categoria: Gays - Votos: 15

Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico putadenegao

Nome do conto:
Não é que o Negão entregador da lista telefônica me comeu de novo

Codigo do conto:
100751

Categoria:
Gays

Data da Publicação:
15/05/2017

Quant.de Votos:
11

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


Contos menage bi regado de putaria com o casalconto transei com meu pai e minha amigaconto lesbico baba com novinhacontos eroticos tininha aluna esforçadavirandoputinhacontoscontos erótico minha sogra e sua filha virou minha p***conto eu minha mulher e um amigo na lua de meucarmemhotconto erotico famosocontos eroticos de orgia com negros com fotosquadrinhos eroticos eu no quarto com meu irmaoconto erótico GAY: macho carinhosotomando linguadinhaContos eroticos de maes negras com buceta cabeludas chupando pauscontos eroticos espermameu sogro arrombo minha chana contoscontos eróticos, sogroconto erótico fingindo que ta dormindo para ser bolinadaconto.erotico.minha.mulher.com.outro.homem2017nininhapornoXVídeos gay boa f*** mototáxi comendo um gay5 sado contos eroticoscontos eroticos estupro padrasto ahhhhconto gay gesseirocontos do vaqueiro esposa e angelica safadaconto erótico senta no colo do vovôavo pelada e cu margarinaconto erotico insesto dei a puceta e o cu para o moço que tranalha naincesto 6 em nome do pai e da filha phcontos eroticos 20018conto erotico enfiando 23cm de pica na cumadrecontos porno esposas estuprados submissoscontos eroticos fui bem fodida feito puta e chingada feito uma vadia pelo meu tiocontos eroticos tia mariaConto erotico vendo a bucetinha primacontoscasada com gueicontos eroticos quadradinho negroshentai lucia e arthur quadrinho completoconto marido safadocontos gay tremconto erotico prima desmaiadaflanelinha contosComtoerotico bebezinha do titiocontos heroticos fui estrupada pelo meu tio doente mentalprima negra e rabuda quadrinho eroticoquadrinhos+eróticos+ay+papiporno contos dopei minha tia dundonazoofilia quadrinho esposa com velinho animalPorno conto eroticos minha namorada me traiu por pau grandeconto erotico obrigadaviado mamou contos eroticoswww.xvideos esposa branquinha depois de uns drinks foi deitar maridoquadrinhos erótico irmão e irmãconto porno inaugurando a xaninhaultimos contos sadomeu montador de moveis gostosome chupou na frente do meu marido contoCoroas loirinhas nuas greludasContos eroticos amizade coloridaContos eroticos dp com o sogro e o cunhadoCasais tarados2me assustei com o tamanho do pau do meu primo pornoirmãos franceses gay incestoconto erotico minha namorada disse que era virgemtravesti contoesposa assédiando o entregador xvideoseu lia conto erotico de cornoultimos contos sadoContos zoofilia das mulheres cadelasconto vagabundo arebentou meu cuquadrinhos eróticos shemale negra emrabado casaisconto meu vizinho extra pauzudo grossoContos eroticos encoxando a minha irmãsexo lugar publico conto eroticotitiaxxvideocontos eroticos estupro vadiasconto erotico com foto isso que e gosta de ser cornoConto erotico esfregei a buceta na cara de papaicontos eroticos o filho e a filha do pastorfudendo o cu da minha sogra bundudacontos eroticos o empregado do nelsonejaculadas cara contocontos eroticos com a sogra2018VOVÓ NEGONA NUAcontos de homem hetero dando para encanador na sua casagozou na boca da irmacohto com negra novinha sofrendo pra perder as preguinhas do cufiz sexo com meu tioq u a d r i n h o t r a n s a conto erotico corno manso que adora obedecer au macho alfacontos gays o engraxatecontos gay com montadoresrabuda deu sua buceta em troca de objetosconto erotico maninhaquero ver sua rolairmãos comendo o irmão gay caçula contosperdi as preguinhas do cu quando era pequena