williebird


Click to this video!


Assim que me mudei para a França, há mais ou menos 7 anos atrás, indo direto do Brasil, fui morar com um casal de amigos que já moravam por lá algum tempo. Desde que cheguei, minha vida foi movida por uma tranqüilidade quase mórbida, porém, como não poderia deixar de ser, aos poucos fui me sentindo solitário e veio também a vontade estar com alguém na intimidade.

A cada dia que passava, eu ficava muito mais sensível, no tocante a sexo e libido a mil. Começa a criar fantasias em minha cabeça, mesmo por que eu gosto muito de sexo em sua plenitude, sem tabus.

A esposa do meu amigo que chamarei de Lílian (e meu amigo de Jamil), era uma linda moreninha no ápice de seus 18 anos e meio, ainda era uma menina, vamos dizer muito imatura em certos pontos, mas era também uma mulher muito atraente e cheia de encantos. Ela tinha um corpo maravilhoso, com seus cabelos longos e pretos. Fazia teatro, que na maioria das vezes envolvia dança e por isso ela estava sempre muito bem malhada e em boa forma física. Tinha coxas roliças e grossas, cintura fina e seios médios. O desenho de seu rosto era quase perfeito, mas o que ela quase não tinha, era malícia das coisas (pelo menos deixa transparecer isto), e por vezes à mesa de café da manhã, ela vinha somente de hobby e com uma calcinha minúscula por baixo, como a mesa era exatamente a divisória de uma “cozinha americana” e ficava de frente para um sofá, eu deliberadamente sempre me sentava nele, para desfrutar da bela visão matutina, pois ela se esquecia, ou fazia que de esquecida, que sua vestimenta se abria ao sentar, o que dava uma maravilhosa visão de seu corpo lindo e de suas calcinhas, que não cobriam quase nada. Por duas vezes, eu vi que ela não usava absolutamente nada por baixo e eu pude ver sua xaninha linda, o que me deixou mais tarado ainda.

O tempo foi passando, e eu comecei a desenvolver uma tara especial por ela, mas devido a minha amizade com eles, continha-me de todas as formas que podia, para não deixar sequer transparecer a minha vontade e meu tesão. Até que um dia, estávamos sentados à sala e ela me perguntou se eu sabia fazer massagem, eu respondi que sim, até mesmo por que eu já havia feito muito em minha esposa que, por sua vez, sempre achava maravilhoso. Então veio o inusitado pedido:

- Você poderia me fazer uma massagem dessas, pois estou toda tensa. - Este pedido foi feito diante de seu marido e de mais dois amigos belgas, que não entendiam nada de português, e que nos visitavam neste dia, porém já eram muito íntimos da casa. Era de se estranhar de ela não pedir ao marido, mas ele já havia dito que não sabia mesmo fazer isso. Então, como só eu sabia o que se passava em minha cabeça, falei que faria sim e ainda falei que se mais alguém quisesse, eu estaria ao dispor, pra não chamar a atenção para aquele fato, principalmente à do meu amigo. Pensei que aquele pedido seria para dali a alguns dias ou pelo menos para mais tarde, mas ela se levantou e se dirigiu ao quarto, e quando voltou, veio vestindo uma camiseta branca sem mangas e uma toalha cobrindo a parte de baixo.

- Vamos então?

Procurei não parecer assustado com aquilo e me levantei, perguntando onde seria a massagem, já que não havia ali, lugar adequado para tal. Ela sugeriu o meu quarto, pois tinha uma cama de solteiro que era relativamente alta, e daria pra substituir uma maca. O pessoal permaneceu na sala conversando animadamente sem qualquer constrangimento. Fomos ao meu quarto e quando ela tirou a toalha, cheguei a engolir a seco, pois não esperava aquela visão. Não que já não havia visto bem mais que aquilo, mas ela vestia um mini short e notava-se que não existia calcinha por baixo, além do mais, agora eu poderia tocar e olhar bem de pertinho.

Pedi que ela se deitasse, depois fui ao meu armário e busquei um óleo e um creme hidratante que eu mesmo usava. Pedi que ficasse de bruços e que procurasse relaxar. Coloquei uma música bem suave e comecei. Dei um longo trato nos pés dela. Fui subindo e fazendo realmente uma bela massagem por toda a extensão de suas pernas, tirando proveito daquela visão maravilhosa que era sua avolumada bunda. Quando cheguei bem à altura da bunda, ela deliberadamente tratou de enfiar o short no rego, e como ele já era bem pequeno, passou a não cobrir quase nada, formando uma espécie de asa delta, deixando mais visível ainda sua bela anatomia. Como ela assim o fez, foi o mesmo que me pedir uma atenção maior naquela região. Não me fiz de rogado, espalhei bastante óleo e mais um pouco de hidratante pelas mãos e comecei meu martírio. Alisei bastante cada nádega dela, com firmeza e com sensibilidade. Meu pau já estava quase para estourar minha bermuda. Como eu vivia sonhando em tocar e mesmo, comer aquela linda morena e deixei meus instintos me levar mais adiante. Enquanto massageava aquela beldade, deixei meus dedos escorregarem para o lado interno das nádegas, quase tocando seu cuzinho, mas não houve reação alguma de sua parte, então fui mais adiante, levei minha mão para o lado interno de suas coxas e cheguei a tocar em seu short na direção de sua xaninha, sem alguma reação ainda, só que quando eu voltei a passar meus dedos pelo rego de sua bunda, notei que ela arqueou o corpo um pouco e arrepiou-se. Acabei aquela parte e subi para os ombros e nuca. Nem eu e nem ela, creio eu, estávamos mais interessados que eu demorasse tanto tempo ali, por isso pedi que virasse de barriga para cima, nisso o seu marido entrou e perguntou se o profissional (em tom de deboche), era bom no negócio, sorrimos e ela afirmou que estava melhor do que ela esperava. Senti que realmente estava gostando do que estava acontecendo. Ele virou-se e saiu, então senti que não voltaria tão cedo e eu poderia dar atenção maior a minha “cliente”.

Ela deitou-se finalmente de frente para mim, e pude ver seu montinho de Venus, que era bem protuberante, parecendo o famoso, “capo de fusca”. Voltei aos pés e fui subindo, já imaginando o que viria a seguir, quando cheguei bem ao alto das coxas, ela entreabriu um pouco as pernas, e como eu queria um espaço maior para agir com as mãos, peguei uma das pernas e abri um pouco mais. Ela manteve-se com os olhos fechados. Passei várias vezes minhas mãos seguidamente perto de sua xaninha e não me agüentei e deixei que meus dedos tocassem em cheio o meu objeto de desejo, ela suspirou fundo e se contorceu em cima da cama. Coloquei mais óleo nas mãos, e passei a dar investidas maiores em direção à sua linda bucetinha, chegando a enfiar os dedos pela borda do shortinho, tocando escancaradamente a ponta dos dedos em sua rachinha que já estava ficando molhadinha.

Não dizíamos nenhuma palavra, somente o ato em si, dizia o que estávamos querendo. Ela levantou mais, as pernas e como o seu short era de algodão, cheguei-o para o lado, revelando uma coisinha linda e lisa, quase sem pêlo algum, perdi totalmente o medo e a noção do perigo e fui com minha boca de encontro àquela “boquinha”, e passei a dar lambidas vigorosas, fazendo ela se contorcer toda. Ela levou sua mão à frente e tocou meu pau por cima da bermuda, mas tratou de enfiar sua mão por dentro e pegar em cheio, meu pau que estava para estourar ainda preso, cheguei meu corpo à frente em sua direção, e não sei como, mas ela conseguiu libertar o meu pau e começou, meio sem espaço, a tentar fazer o mesmo que eu fazia com ela. Como não podíamos fazer muito barulho, fiquei com mais tesão ainda, devido o perigo que estávamos correndo. Ela deitou-se a beira da cama de lado, acotovelando a cabeça, de forma que ficava bem a altura de poder abocanhar meu pau. Pegou meu mastro, passou a chupar maravilhosamente, me levando quase ao gozo, pedi então que ela se levantasse e colocasse as pernas estendidas e apoiei seus pés em meus ombros e fui enfiando lentamente meu pau em sua xaninha, ela tapava a boca com uma das mãos para não gritar, e fui metendo cada vez mais rápido, até que senti que seu corpo, em várias convulsões, deixou-se cair na cama. Ela havia gozado linda e fartamente, mas eu ainda não. Pedi que se virasse, ela entendeu a mensagem e ficou de quatro, fui metendo novamente. Ela lançava seu corpo para traz num movimento ritmado que, devido à ânsia, fez sair meu pau, e como estava tudo muito molhadinho pelo seu gozo, quando voltei a fazer pressão, meu pau foi em direção errada e forçou seu lindo cuzinho, ela soltou um gemido e arrebitou o traseiro, senti que estava aberto o caminho e foi dada a carta branca. Posicionei melhor e fui empurrando em seu cuzinho e ela também fazia força para traz, e começamos um violento e silencioso ritmo, o que não demorou e gozei muito em sua bundinha, mas ela sentindo meu líquido quente em sua bunda, gozou mais uma vez, com a ajuda de meus dedos em seu grelinho, só então me apercebi do grande risco que estávamos correndo e tratei de sair rápido daquela posição, no que ela o fez também.

Nem preciso dizer que não foi necessário terminar a massagem, pois ela já havia relaxado mais do que esperava e eu por meu lado, me dei bem também. Passado talvez uns dois minutos, que havíamos acabado e ela já estava se preparando para retirar, seu marido entra mais uma vez e viu que havia terminado tudo bem para ambos, sem imaginar o que realmente havia acontecido. Não sei por que, ela evitava-me de todas as formas, talvez para não cair na tentação de mais uma seção de massagem, até que eu saí de sua casa e nunca mais a vi até hoje.

Deixo aqui o meu endereço eletronico para eventuais contatos, torca de experiencias, para amizade e ou, algo mais..



Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.





Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


9591 - SEMPRE TEM UMA PRIMEIRA VEZ - Categoria: Travesti - Votos: 3
9592 - A MASSAGEM QUE ACABOU EM GOZO - Categoria: Traição/Corno - Votos: 2

Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico jotajota

Nome do conto:
williebird

Codigo do conto:
16704

Categoria:
Traição/Corno

Data da Publicação:
09/04/2012

Quant.de Votos:
1

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


contos eroticos casada chantageada por candidatocontos eróticos sissy virei esposa da minha mulher parte3Conto erótico gay - Aconteceu Amor Cap. 32sexo contos erotico pasaram a mao na minha bunda meu marido nao viupapai e vov¨® abusam de mim conto eroticominhas fotos peladas filho viu contobuceta doendo de tanto dar contosconto erotico descobri que minha esposa estava me traindo com dois roludos fotosxvidios gaybaile de carnaval putariaConto erotico garotacontos com cinco ano dei bucetafilho tarado contoconto da casada que deu para o pauzudo sofreu muitoconto erotico orgiaesfolaram minha xanascatvedeocontos eroticos de moz penis 30Cmcontos erotico no morroContoeroticofodidacontos eroticos pica enorme do papaifamília incestuosa contohorney+motherd+xxxcantoerotico belinhaContos eroticos de mamae puta oferecendo o cu para o encanadorapaixonei pela Minha Irmã e fiz sexox vídeo pornô cazero menino comeu a molequiaEstou apaixonada pelo meu irmão sexo incesto contos vídeosempregadinha gostosa contosconto minha esposa e amiga travesti super roludoContos eroticos dei o cu pro maconheiro pauzudopornografiaface bookconto erotico amamentando mendigoComtoseroticos afreiraconto erotico pego pela irma batendo punhetaconto erótico de garoto de programa bombadão da rola de jumentoconto erotico bacanal bucetaconto porno ela nao quis mais enfiei mesmo assimContos eroticos de meu professor me obriga a ir na casadele pra me dar uma surracontos eroticos insesto eu e minha mae gravidaconto erótico namorada,mãe e avó comentáriosincesto contos minha mae é uma vagabundaBucetas das Sogras Rabudascontoerotico ninfeta pega a força por taxistamarido impina cu e a esposa esfrega buceta bem gostosa ate melecamulhe na zoofilia en pe si esfregano no caxorroContos e fotos travestis dotados de calcinhas de ladoconto erotico pega no flagraConto de negao comendo putas casadas e cornowww sexo cartoon negros travestes senzalas comConto erotico meu marido frouxoconto erotico;eu e a professora de artestransei com meu cao pirocudo mulheres casadas eem contosfotos gordodelicia..peladascontoeroticotrepandocontos eroticos super gostososcontos eroticos de netinhas com vovoconto gay fui estuprado pelo meu domTesao de muler gostosas bucetudascontos erotico das gostosonas e perigosas.estrpei meu enteadoporno gay xvideocontos eróticos fui estrupada por mendigocontos porno com animaisver a velha trepamo de65 amoscontos eroticos castiguei miha mae na picafui enrabada pelo meu cachorrocontos eroticos, minha esposa cincoentona. comida por dotadohydreigon e seu dono pornominha enteada novinha de fio dental na praia com sua mae e eu contosContos de incestos de mães gordinhas com seus fiho fotos delas peladascontos super safadoscontos eroticos coroas com garotos negros roludossexo pai fode filha na posicao papai mamaegritando de tesaoconto erotico eu e minha irmã com meu filhocontos eróticos variadosQuadrinho novo: “Ônibus Lotado!”A filha branquinha e o pai negrão!contos eroticos filha brechado pai dotadoquadrinhos erotiko minha tia izauracontos incesto mae rabuda insesto dpcontos eroticos minhas alunas chuparan ninha bucetacadela que feissexo com gatoliga da justiça quadrinho pornoperdi as preguinhas do cu quando era pequenaconto erotico as difíceisminha mulher bebada comida por um molequevirei puta dos tracantes contos pornoDei o cu e a buceta para meu vizinho o corno viajandoo negao me comeufoto comedo de munher de cornosporno gay dei o cu numa aposta