Minha mãe, minha amante!(av. incestuosas- part.1)


Click to this video!


Minha mãe, minha amante! (aventuras incestuosas - parte1)

Olá leitores!!! Pelos inúmeros e-mails que recebi, e continuo recebendo ultimamente (muito obrigado, desde já!), irei relatar (a pedidos) uma das muitas aventuras (verídicas) que tive com minha mãe bunduda. Uma delas ocorreu no verão de 2003 (em Janeiro), pouco antes de abrir minha academia de ginástica e boxing. Minha mãe estava ótima física e psicologicamente. Depois de nos entregarmos um ao outro, ela se sentiu mais feminina, mais poderosa e abandonou seus tempos de depressão e tédio depois da separação com o meu pai. Minha mãe me teve muito cedo (ficou grávida do meu pai aos 15 anos) e desde aquela época, foi muito mal tratada por ele. Sempre fiquei ao lado dela nos momentos difíceis e quando pintou a nossa atração um pelo outro (ver o relato “minha mãe, minha amante!”), minha mãe teve uma espécie de libertação e se tornou livre, liberal e mais feliz. Hoje vivemos como dois apaixonados e sempre curtindo um ao outro. Andamos sempre de mãos dadas e sempre cuidadosos com os vizinhos para não levantarmos suspeitas. Naquele verão de 2003, ela estava em ótima forma física: malhava com freqüência e seu bumbum enorme ficava cada vez maior e torneado. Sua pele negra ficava mais macia e lisa. Seus seios cada vez mais volumosos, duros e empinados. E ela tinha 45 anos de idade (naquele ano) e parecia que ela tinha 25!! Eu tinha 30 anos de idade e quando eu e mamãe saíamos para passear, todas as pessoas que não nos conhecia, achavam que éramos namorados. Minha mãe ficava toda boba comigo e eu muito orgulhoso de ter minha mãe como amante e minha mulher! Em casa, ficava olhando para ela na esteira, correndo, balançando seu bumbum grande e seus enormes seios que subiam e desciam com firmeza. Ela me olhava e jogava beijinhos para mim e pensava comigo mesmo: “minha mãe é demais!”.
Num domingo de manhã, com um sol de rachar, ela me pede para irmos à praia estrear seu novo biquíni. Logo concordei e quando estávamos prontos para sair, pedi para ela me mostrar o biquíni. Ela maliciosamente, vestia uma canga cumprida e disse que só mostraria a mim quando chegássemos à praia. Entramos no carro e fomos até a praia de Ipanema (RJ). Chegando lá, a praia estava lotada, cheia de gente bonita e bronzeada. Havia mulheres lindas de todos os tipos se bronzeando na areia com os seus biquínis e maiôs sensuais. Há muito tempo que não ia à praia e fiquei babando com a quantidade de mulheres bonitas e gostosas naquele dia. Minha mãe segurava a minha mão, enquanto procurávamos um pedaçinho de lugar na areia da praia lotada. Encontrado um lugar legal na areia, logo, arrumamos a cadeira, o guarda-sol e uma cesta de frutas e sanduíches naturais. Foi aí que me deslumbrei com o corpo maravilhoso da minha mãe. Ela me olhou com os olhos brilhando e disse:
- FILHO, VOCÊ NÃO QUERIA ME VER DE BIQUÍNI? AQUI ESTÁ...!!!
Mamãe desatou a canga que caía deliciosamente sobre o seu corpo escultural, revelando seus apetitosos dotes. Minha mãe vestia um minúsculo biquíni “fio dental” vermelho de laços e na parte de cima do biquíni, apenas os enormes mamilos estavam cobertos, pois seus seios fartos mal cabiam naquela pequenina peça de banho. Ela sorria com o meu olhar de desejo e euforia perante aquela visão escultural de sua bunda carnuda de 107 cm sendo adornada pelo minúsculo biquíni. Em sua cintura tinha um pequeno cordão de outro com um pingente em forma de coração e nele estava escrito: “amor de mãe e filho”. Eu estava maravilhado! Estupefato! Apesar de nosso relacionamento incestuoso, eu me surpreendia com ela cada instante. Ela me perguntou se eu havia gostado e disse que amei tudo e que ela é minha amada, sempre! Emocionada, ela me abraçou rapidamente e senti seu corpo quase nu colado ao meu. Apertei suas costas e desci a minhas mãos naquela bunda enorme, sob os olhares curiosos dos homens que estavam sentados na praia com suas esposas. Como eu estava de sunga, logo meu pau endureceu rapidamente e perdi a noção do tempo enquanto eu alisava e apertava as nádegas suculentas de minha mãe. Mamãe riu um pouco da minha atitude e me pediu calma, pois tinha muita gente olhando na praia e logo concordei um pouco envergonhado com a minha situação. Ficamos um tempo conversando sob o guarda-sol e planejando planos para as nossas novas vidas. Apesar da conversa, não conseguia tirar os olhos do corpo de minha mãe. Para quem não leu meu último relato sobre ela (vide “Minha mãe, minha amante!” no mesmo site), minha mãe é uma mulata tipo exportação super suculenta de 1.70 de alt., 67kg, olhos castanhos e cabelos longos e cacheados. Seus seios são grandes e fartos e dona de uma bunda grande e firme, ou seja, uma típica mulata brasileira, gostosa e bunduda. Apesar de ela falar sem parar, eu ficava prestando atenção em seus seios grandes e estava louco para apertá-los. Mamãe logo sacou meu interesse, e então, me pegou pela mão e disse:
- VAMOS PRÁ ÁGUA, QUERIDO!
Saímos correndo como dois namorados em direção ao mar e dentro dela, nos beijamos e acariciamos um ao outro. Mamãe me beijava loucamente, chupando e mordendo levemente minha língua me deixando quase sem fôlego. Ela apertava meu pau e tentava abaixar minha sunga, enquanto eu apertava seu bundão gostoso e seus seios. Depois abri com as duas mãos as suas enormes nádegas, puxei de lado o seu biquíni fio dental e enfiei meu dedo indicador em seu cuzinho. Mamãe gemeu alto e me abraçou com força mordendo meu pescoço. Fiz um vai-e-vem com o meu dedo em seu cuzinho e logo ela deu um gritinho abafado em meu ouvido e disse que havia gozado. Fiquei alucinado, abaixei um pouco minha sunga e pedi que ela pegasse no meu pau. Minha mãe pegou firme no meu cacete e começou a me punhetar bem devagar, olhando nos meus olhos. Estava quase gozando, mas como tinha muita gente na água e alguns curiosos, mamãe resolveu parar com a brincadeira e voltar para a areia, me deixando puto da vida! Na areia da praia, mamãe pediu para passar óleo sobre o seu corpo e fiz a festa em seus seios, coxas e em sua deliciosa bunda. Para a minha alegria de voyuer, ela se bronzeou de frente e de bruços sob os olhares famintos dos homens que babavam de desejos, deixando até algumas mulheres com inveja e outras com certo desejo. Eu adoro ver a minha mãe sendo desejada, cobiçada ou sendo fodida por outros homens e pensava também na possibilidade de vê-la em ação com uma mulher. Até conversei sobre o assunto, mas ela apenas dizia que pensaria no assunto e que faria o possível para realizar nossas fantasias. Já eram quase 15:00 hs e com o horário de verão, o sol tava de rachar e minha mãe brilhava deitada de bruços, com o bundão empinado, sob a areia. Sorria e me olhava com desejo e eu piscava para ela como um sinal que estava afim de uma sacanagem. Ela sorriu mais ainda e disse:
- VAMOS FAZER ALGO BEM GOSTOSO, VAMOS?
Prontamente, vesti minha bermuda e ela colocou sua canga e tive uma bela idéia. Disse à mamãe que ali em frente à praia tinha um motel bem legal e que poderíamos dar uma rapidinha lá, voltar para a praia e terminar nossa farra em casa. Ela adorou a idéia e resolvemos deixar nossas coisas na praia a cuidado de um garoto que vendia picolé por perto. Disse a ele que iríamos dar uma volta e que não demoraríamos muito e em troca, eu dava uma grana boa. Atravessamos a Av. Vieira Souto e entramos num motel bem luxuoso e pedimos um quarto. A atendente disse que estavam todos lotados e que só a suíte tipo presidencial estava vazia, mas era muito caro. Tive que convencê-la a pechinchar no preço e com muita insistência, ela nos deu um tempo 50 minutos de uso na suíte por um preço bem razoável. Eu e mamãe subimos rapidamente para a suíte aos beijos e abraços e quando chegamos, já fui tirando logo a minha bermuda e minha sunga. Estava de pau duro e minha mãe foi logo abocanhando meu pau com gosto. Fui até em direção à cama com a minha mãe abocanhando meu pau. Ela se sentou na beira da cama e continuou a me chupar com mais rapidez. Estava no céu! A boca da minha mãe é um veludo e cada vez mais ela engolia e mordiscava meu cacete como nunca. Ela segurava e apertava levemente as minhas bolas e sentia a cabeça do meu pau tocar várias vezes a sua garganta. Aproveitei e tirei sua canga e a parte de cima do biquíni dela e seus seios saltaram com tamanha fartura. Estavam duros e bicudos de tesão. Comecei a massageá-los com as duas mãos e minha mãe gemia com o meu pau em sua boca. Apertava e puxava suas tetas e delirava com a marquinha branca que ficou em seus enormes mamilos. Eu gemia:
- AAHH, MÃE! QUE DELÍCIA DE BOCAA...!! CHUPA GOSTOSO MEU PAU!! VAI MINHA NEGONA BUNDUDA, CHUPA!! CHUPA !!! AAAHHHH....!!!
Mamãe também gemia e tirei meu pau de sua boca e coloquei no meio daquelas tetas fartas, iniciando uma gostosa espanhola. Minha mãe segurava seus peitos e punhetava meu caralho com eles. Ela subia e descia com suas tetas tesudas e apenas a cabeça do meu pau ficava de fora. Ela sorria e olhava para mim fazendo cara de puta safada, dizendo:
- VAI FILHÃO, FODE MEUS PEITOS COM ESSE CARALHO GOSTOSO, VAI...!! TESUDO DA MAMÃE...!!! ISSSOOO...!!! ASSIMMM...!!! AAAAHHHH...!!!!
Estava prestes a gozar, mas me segurei como podia. Ainda não queria gozar naquele momento, e então, peguei minha mãe pela cintura e coloquei-a de quatro na cama. Tirei seu fabuloso biquíni fio dental e comecei a abocanhar, a chupar e morder aquela bunda carnuda. Lambia e chupava cada extremidade de suas nádegas e enfiava minha cara no meio de suas bandas fartas e carnudas. Minha língua alcançou seu cuzinho e descia até a sua xoxota lisa e raspada. Eu estava no céu novamente e minha mãe subia nas alturas! Seus gemidos aumentaram e ela gozava como nunca:
- AAAHHH, QUE DELÍCIA!!! QUE LÍNGUA GOSTOSA, MEU FILHO...!!! NÃÃOO PÁRAAA...!!! AAAHHH...!!! COME LOGO A MINHA BUNDA, SEU SAFADINHOOO...!!! AAAAHHHH...!!!! CHUPA MINHA BOCETA, VAI...!!!!
Minha boca foi invadida pelo gosto salgado da minha mãe quando eu chupava sua buceta e puxava com os dentes o seu clitóris. Ela adora isso!!! Depois desse banho de língua, posicionei meu pau em direção a bunda de minha mãe. Ela ainda estava de quarto e empinou mais ainda seu traseiro em chamando para entrar todinho nela:
- VEM AMOR, METE NA SUA MÃEZINHA! ENFIA ESSE PAU GOSTOSO BEM NA BUNDINHA, TÔ LOUCA PRÁ GOZAR NO TEU PAU, VAI!!!
Fiquei possesso com aquilo que minha mãe disse. Ia meter em sua bucetinha e fui logo abrindo suas nádegas carnudas e direcionei a cabeça do meu pau na entradinha dela. Entrou de primeira e duma tacada só! Mamãe berrou como uma louca e reclamou:
- AAAAIIII...!!! CALMA, CALMA QUERIDOOO...!!!! UUIII, COMO DÓI, SEU TARADOOO...!!! AAAAAHHH....!!! UUUIIII...!!!! PÁRA, PÁRA...!!! AAAIIIII...!!!!
Não me importei com as reclamações dela. Sabia que ela reclamava só para me deixar mais excitado e continuei a meter com força. Logo, segurei firme seu quadril e comecei a bombar aquela xota quente e apertada. Socava e bombava com rapidez e violência me deixando totalmente louco de prazer:
- TOMA MINHA GOSTOSA...!!! NÃO ERA ISSO QUE A SENHORA QUERIA? TOMA NA BUCETA MINHA MÃEZINHA SAFADAA...!!! AAAHHH, BUCETÃO GOSTOSOOO...!!! HHUUMMM...!!! MEXE ESSE BUNDÃO MEXE, MINHA PUTONA RABUDA...!!! MINHA PIRANHA...!!!! AAAAAHHH....!!!!
Mamãe delirava, gemia e gritava de tesão. Ela mexia e rebolava como nunca aquela bunda gostosa de tal maneira, que às vezes meu pau saía, mas logo metia com rapidez e força deixando-a maluca:
- AAAHHH, COME...!!! ME FODE GOSTOSO, FILHÃO...!!! ATOLA ESSE CARALHO NA MINHA BUCETA...!!! AAAHHH...QUE CARALHO GOSTOSO, NA MINHA BUCETINHA...!!! AAAAHHH...!!!! HHHUUUMMM....!!!!!
Eu continuava a meter com mais força nela e segurava sua bunda de tal forma, que cheguei a bater em suas nádegas de tanto tesão. Olhei para cima do teto espelhado da suíte e tinha a visão maravilhosa da enorme bunda da minha mãe rebolando e mexendo, num vai e vem frenético no meu pau. Olhei novamente para a bundona da minha mãe e segurando firmemente nela, gozei violentamente dentro dela. Foi intenso. Gozava muito e minha mãe gritava junto comigo, pois gozava também. Tirei meu pau (ainda duro) da xoxota dela e via minha porra que ainda escorria de sua bunda carnuda e suas coxas estavam todas meladas de porra e suor. Minha mãe me segurou, deu um longo e ardente beijo na boca e me fez deitar de costas na cama. Ela virou-se de costas para mim e disse:
- VEM FILHO, COME A MINHA BUCETINNHA DE NOVO, VAI! VOU REBOLAR BEM GOSTOSO NO SEU CARALHO, TÁ BOM?
Meu pau estava ereto e duro como uma pedra, mesmo depois de ter gozado tanto e logo, mamãe sentou de uma vez só no meu pau. Suas nádegas cobriam totalmente a minha cintura e sua marquinha de biquíni me dava mais tesão de ver. Mamãe subia e descia aquela bunda no meu pau com força e eu dava umas palmadas em suas nádegas e gritava:
- TOMA SUA SAFADA!! AAAAHH...!! QUE BUNDÃO GOSTOSO, MÃE...!!! DESCE MAIS ESSA BUNDA QUE EU QUERO GOZAR DE NOVO, MINHA CADELA GOSTOSAA...!!! REBOLA, REBOLA, MINHA MULATA....!!!!
Minha mãe delirava e gemia bem alto. Ela adorava ser xingada e não economizava nas palavras:
- AAIII, FILHINHO DA MAMÃE...!!! ADORO SENTAR NA SUA PICA...!!! AAAHHH...!!! HHUUUMMM...!!! TOMA BUCETA NO PAU, TOMA...!!! GOZA DE NOVO NA MAMÃEZINHA....!!! TESUDO...!!! AAAHH...!!!
Fiquei olhando para aquela maravilha de mulher, minha linda mãe, descendo e subindo sua enorme bunda no meu pau e então, não agüentando mais, fiquei sentado na cama, segurei firmemente seus peitões e gozei novamente aos berros:
- AAAHHH, TÔ GOZANDO!!!! TÔ GOZANDO, MINHA PUTA...!!! TÔ ENCHENDO SUA BUCETONA DE PORRA, MINHA MÃEZINHA SAFADA E GOSTOSAA..!!! AAAAAA....!!!! HHHUUMMM...!!!!
Mamãe gozava também e mexia levemente o quadril no meu pau, intensificando mais ainda seu orgasmo. Ela gemia como uma gata no cio:
- AAAAAIIIIII...!!! UUUHHMMM...!!! EU TAMBÉM ESTOU GOZANDO, MEU QUERIDINHO...!!! SEU PIROCUDO DA MAMÃE...!!! MEU HOMEM, MEU MACHO GOSTOSO...!!! TE AMO MEU AMOR, TE AMO...!!! AAAHHH...!!!!
Ficamos colados um ao outro por um tempo, trocando beijos e caricias até a recepcionista do motel avisar que o nosso tempo havia terminado. Arrumamos-nos rápido e quando chegamos à recepção ainda nos beijávamos e ficava encoxando minha mãe, enquanto ela alisava e segurava meu pau. A moça da recepção nos olhava com espanto. Ela tinha percebido pelas nossas identidades que éramos mãe e filho. Não nos importamos muito, mas saímos de lá rapidinho, indo em direção a praia, pois o sol ainda estava a todo no céu. Fomos direto pro mar e ficamos brincando a tarde toda quando lá pela 18:40hs nos lembramos de nossas coisas. Fomos correndo pra lá, imaginando que pela demora, o garoto tivesse levado nossas coisas e sumido dali. Mas para a nossa surpresa, ele estava lá, sentado em nossa cadeira de praia e comendo nossas frutas. Quando ele nos viu, pediu desculpas pelas frutas, pois ele havia comido todas e tínhamos demorado muito, mas não nos importamos. Enquanto eu abria a minha carteira para dar algum dinheiro a ele, notei que ele não tirava o olhar para a minha mãe. Ele a comia com os olhos e notava o volume de sua bermuda. Minha mãe, notando isso, piscava para mim, pois sabia desse meu lado voyuer, então ela ficava se exibindo de costas para o garoto e ficava passando a mão em sua bunda e seios. Então resolvi fazer uma sacanagem com ele: disse a ele que não tinha dinheiro (mas eu tinha) e que pagaria de uma outra forma. O garoto ficou desconfiado, mas falei com minha mãe, dizendo:
- AMOR, VOCÊ NÃO QUER RECOMPENSAR O MENINO, POIS EU NÃO TENHO DINHEIRO...!
Minha mãe, sacana como só ela, entendeu a idéia e, quase esfregando seus peitos na cara dele, disse com uma voz de puta mais sensual que já ouvi:
- QUERIDINHO, VOCÊ QUER QUE EU TE PAGUE UM BOQUETE BEM GOSTOSO, QUER?
O garoto suou frio perante o olhar fatal de mamãe e me olhava com espanto. Fiquei rindo e fiz um sinal de afirmação com a cabeça. Nervoso, ele então olhou prá ela e disse:
- CLARO, SIM, SIM...!
Fomos em direção ao nosso carro. O garoto (um moreno que parecia ter 16 anos) bem descontraído e fascinado pela minha mãe, abraçava-a pela cintura e dizia que ela era uma coroa muito linda e gostosa. Mamãe ria dos elogios do garoto e disse:
- VAMOS VER SE VOCÊ ME AGÜENTA, GAROTÃO!
Entrando no carro, mamãe ficou com o garoto no banco de trás, e eu dirigia para um lugar mais discreto e vazio. Enquanto fazia o contorno na Av. Vieira Souto, ficava vendo pelo retrovisor do carro, minha mãe, só de biquíni fio dental, sendo bolinada pelo garoto que alisava o corpo todo dela. Mamãe me olhava com um olhar de safada e então tirou a parte de cima do biquíni, soltando suas enormes tetas. O garoto arregalou os olhos como se não tivesse acreditando no que via: dois volumosos seios, rijos e bronzeados balançando na frente dele. Quase tremendo, ele abocanhou um dos seios dela e começou a mamar como nunca. Chupava, mordia, lambia e tentava engolir os bicudos seios de minha mãe que gemia como uma louca. Sussurrava palavrões e se contorcia a cada chupada e lambida do garoto: - AAAHH, SEU FILHO DA PUTAA...!! PORRA, QUE DELÍCIA...!! PUTA QUE PARIU, QUE BOQUINHA GOSTOSA VOCÊ TEM...!! HHUUMM...!!!! AAAIIII....!!!! MORDE, CHUPA TUDO, ENGOLE MEUS PEITOS SEU SAFADINHO...!!! DEIXA EU PEGAR NO SEU PAU DEIXA SEU TARADINHO...!!! HHUUMMM....!!! DELÍCIA....!!!! AAAHHHH....!!!!
Sem perder tempo, ela puxou a calção do garoto e começou a masturbá-lo. O clímax daquela cena aumentava mais o meu tesão de vouyer e logo o garoto segurava os seios dela com as duas mãos, oferecia um deles para minha própria mãe chupar junto. Era uma cena realmente inacreditável! Minha mãe e o garoto chupavam juntos aqueles enormes seios fartos e ela pegava no pau dele com maestria. Eu já estava de pau duro e dirigia bem devagar sempre olhando pelo retrovisor e graças ao insul film do meu carro, os vidros são bem escuros e não tínhamos perigo de sermos observados, mas procurava um lugar vazio para poder curtir aquela sacanagem toda. Minha mãe logo abriu suas pernas e conduziu uma das mãos do garoto até a sua buceta. Ele puxou de lado o biquíni dela e meteu dois dedos na xaninha dela. Ela revirou os olhos com aquilo e começou a mexer seu corpo inteiro. O garoto não tirava a boca um minuto se quer dos seios de minha mãe e ao mesmo tempo fazia movimentos circulares com seus dois dedos e passou a fuder a buceta dela com mais rapidez. Mamãe começou a gemer com mais tesão e seus olhos reviravam com num prenuncio de um orgasmo:
- SSSSHHH....!!! AAAHHH...!!! METE SEUS DEDINHOS, VAI, NÃO PÁRA, NÃO PÁRA...!!! ME COME COM ESSES DEDOS, METE, METE...!!! AAHH, COMO ESSE GAROTO MAMA GOSTOSOOO...!!! AAAHHH, DELÍCIAAAA...!!! CONTINUA, CACHORRINHO, CHUPA, CHUPAAAA...!!! HHHUUMMM!!!!!
Eu já não agüentava mais! Eu já estava com o meu pau prá fora e dirigia com dificuldade. Resolvi estacionar na Praia do Diabo no Arpoador (RJ), pois no horário de verão (19:00hs) no domingo ficava um pouco vazio e tinha lugares desertos para estacionar. Quando parei o carro num terreno de areia de frente para a praia quase deserta, minha mãe gozava profundamente nos dedos do garoto que ainda continuava a abocanhar seus seios. Depois mamãe pediu para o garoto deitar, pois iria chupar seu pau. Prontamente ele se deitou e minha mãe tirou a parte de baixo do biquíni, e subiu em cima dele fazendo um delicioso 69. Ela prendeu os seus cabelos para que eu pudesse ver sua destreza oral e sorria para mim toda à hora. Eu me ajeitei no banco do carona, afastei para frente o banco do motorista e fiquei me masturbando como um louco com aquela cena. Minha querida mãe engolia com a maior facilidade a vara do garoto. Ela gemia, chupava com vontade, cuspia na glande e depois engolia até as bolas, como uma verdadeira PUTA. O garoto, por sua vez, estava sufocado pela bunda dela. Mal dava para ver sua cabeça, pois minha mãe roçava seu bundão no rosto dele. Suas pequenas mãos agarravam com dificuldade aquelas enormes nádegas que balançavam a todo o momento, mas ele continuava a chupar e enfiar sua língua naquela xota quente e úmida que só eu conhecia. De repente o garoto, que até aquele momento não havia dito nada, gemeu dizendo: - AAAHHH, VOU GOO...ZAAARR...!!!
Rapidamente minha mãe coloca o pau do garoto no meio de seios peitos e logo ele jorra violentamente em jatos fortes e profundos. O garoto parecia estar zonzo, mas logo sai de baixo dela e se posiciona atrás dela para penetrá-la. Porém minha mãe segurou o ímpeto do garoto e disse:
- CADÊ A CAMISINHA, GAROTO?
Ele ficou desesperado, pois ele não tinha nenhuma e me olhava com a esperança de eu ter algum para emprestá-lo, mas eu também não tinha (para desespero dele!). Minha mãe, safada como só ela, começou a rir e falou:
- BOM, JÁ QUE VOCÊ NÃO PODE ME COMER COM O SEU PAU, ENTÃO VAI TER QUE ME FODER COM A LÍNGUA!
Minha mãe estava de quatro, abrindo suas enormes nádegas, expondo a sua lisa e suculenta buceta e seu cuzinho para o garoto chupar. Sem alternativa, o garoto, alucinado, segurou firmes as coxas grossas de mamãe e enfiou cara na buceta dela. Ele chupava e lambia, fazendo barulhos como se chupasse um sorvete e ela, doida de tesão, rebolava seu bundão na cara dele, jogando-o de encontro à boca dele. O garoto segurava o quadril de mamãe como podia. Ela se agitava muito quando era chupada e berrava como uma cadela no cio:
- CHUPA SEU FILHO DA PUTA...!!! ME FAZ GOZAR SEU MERDINHA...!!! HHUUMM...!!! ISSO, PORRAAA...!!! NO MEU CUZINHO...!!! AAIIII...!!!! ASSIM, ASSIIMMM, VAIII....!!! NÃO PÁRA...!!! NÃO PÁRA...!!! AAAHHH....!!!!!
O garoto enfiava a língua no cuzinho dela e metia um dedo junto, deixando minha mãe louca de prazer e fazendo o maior escândalo dentro do carro. Me masturbava como um doido, contudo fiquei preocupado e olhava para os lados para ver se vinha alguém, mas estávamos bem longe da praia e tudo parecia calmo e tranqüilo. Então, minha mãe solta um grito e começa a gozar na boca do garoto alucinadamente:
- AAAAAAAHHAAAHH...!!! MINHA NOSSSAAAA....!!!! TÔ GOZANDO, TÔ GOZANDOOO...!!!! AAAHHH....!!!! LAMBE TUDO, MEU TARADINHO....!!! CARALHOOOO, QUE DELÍCIAAA...!!! COMO É BOMMM...!!! HHUUMM....!!!
Leitores, parecia que minha mãe estava mijando na boca do garoto! Escorria pelas suas coxas e a cada lambida do garoto, mais porra ela soltava. Eu já reconhecia aquilo: era um orgasmo múltiplo. Minha mãe já tinha tido várias vezes comigo e estava tendo o privilégio de ver essa cena novamente. O corpo dela estava todo arrepiado e suado, seus olhos se reviravam e gemia como uma puta. O olhar do garoto era de assombro, mas continuava a lamber toda aquela bunda molhada. O estofado estava todo encharcado e o cheiro dela invadiu todo o carro. Ainda de quatro e com o rosto vermelho de tanto gozar, mamãe me lançou um olhar de tesão e perguntou:
- GOSTOU MEU QUERIDO?
Estava me masturbando há muito tempo e quase gozando, fui em direção a ela e disse:
- AQUI ESTÁ A SUA RESPOSTA MEU AMOR!
Meti meu pau dentro de sua boca e gozei segurando sua cabeça e fodendo sua garganta como se fosse uma buceta. Mamãe engoliu toda a minha porra e lambia o resto do meu pau. O garoto parou de chupar minha mãe e saiu de trás dela com a boca toda melada de porra.
Depois disso, minha mãe ficou sentada se limpando e descansando daquela gozada toda, enquanto eu e o garoto conversávamos do lado de fora do carro. Ele achava que eu era o marido dela elogiou muito a minha “esposa” É claro que agradecia e ria com aquilo tudo que estava acontecendo. Logo minha mãe saiu do carro com o seu minúsculo biquíni e falou que iria dar um mergulho rapidinho e voltar. Ficamos admirando minha mãe indo em direção ao mar rebolando seu bundão pela praia quase deserta. O garoto estava doido para fuder com ela. Dizia que queria meter nela, nem que fosse só prá colocar a cabeça do pau, mas disse que sem camisinha, nada feito e que quando ela voltasse, nós iríamos embora. Quando ela voltou do banho de mar e do chuveiro na beira da praia, o garoto ainda não tirava os olhos nela. Queria por que queria foder com ela. Mamãe enxugava seus cabelos quando falei da vontade do garoto de fudê-la. Mamãe disse que não, mas que se ele quisesse poderia encoxá-la a vontade até ele gozar. Ela apoiou as mãos no capô do carro e empinou seu bumbumzão lindo e gostoso, para alegria do garoto que não perdeu tempo. Abaixou a bermuda e de pau em punho se meteu atrás da bunda de minha mãe. O pau dele sumia perante aquela abundância negra e ela rebolava e mexia todo o seu corpo, como se fosse uma dança profana. Aquilo realmente me excitou e liguei o som do carro e coloquei um pagode para animar aquela encoxada. Ela sorriu para mim e continuou a rebolar ao ritmo do pagode e o garoto segurava as ancas de mamãe com firmeza e seu pau batida e esfregava naquelas nádegas suculentas. Ele dizia para mim:
- UUUHHH!!! NOSSAA CARA, QUE BUNDA GOSTOSA!!! PUTA QUE PARIU!! É GRANDE PRÁ CARALHO!!! MUITO GOSTOSA ESSA MULHER!!!
Mamãe gemia de uma maneira tão gostosa que meu pau ficou duro só de ouvi-la. Ela jogava toda a sua bunda de encontro ao pau do garoto que tentava desatar os laços das laterais do biquíni dela, mas ela não deixava. Ela dizia:
- HHUUMMMM!!! VAI COM CALMA, PUTINHO!! APROVEITA, MAS NÃO ABUSE TÁ? ESFREGA ESSE PAU GOSTOSO NA MINHA BUNDA, VAI...!!! ASSIM, VAI!!!! AAAHHH...!!!!!
O pau do garoto sumia no meio daquelas nádegas fartas e ele não tirava os olhos delas. Então, num tom de desafio, ele disse a mim:
- PÔ, CARA TÊM QUE TER MUITO PAU PRÁ METER NESSA BUNDA! COMO VOCÊ CONSEGUE?
Minha mãe logo retrucou na hora:
- AH É? VEM AQUI FILHÃO, MOSTRA PRÁ ESSE MOLEQUE COMO É QUE SE FAZ! ME COME GOSTOSO, VEM PRÁ MAMÃEZINHA, VEM!!!
Respondi a minha mãe com o meu pau latejando de tesão:
- CLARO MÃE! VOU TE FODER COMO SE FOSSE A MINHA PIRANHA!!!
O garoto se assustou:
- MÃE??!?? VOCÊS SÃO MÃE E FILHO????!!!!
Dei um chega pra lá no garoto e disse:
- AÊ MOLEQUE, É ASSIM QUE SE FODE UMA MULHER COM UM BUNDÃO DESSE, ASSIM...!!!
Ainda de costas e apoiada no capô do carro, segurei os cabelos molhados de mamãe, desatei seu biquíni fio dental e mirei meu pau no meio de sua bunda chegando até a sua suculenta buceta. Meti com força e puxei seus cabelos, beijando e lambendo suas costas molhadas com gosto de água salgada do mar.
Eu dizia: - AHHH, QUE BUCETONA!! MINHA PIRANHA GOSTOSA...!!! TOMA ESSE CARALHO NESSA BUNDA!!! TOMA, TOMA!!!! VOU TE ARROMBAR TODA, MINHA MÃEZINHA TESUDA...!!! AAAAAAHHH....!!!
Mamãe gritava de tesão. Empinava seu bumbum cada vez mais e rebolava de acordo com os meus puxões de cabelo:
- AAAAIIII...!!!! DEVAGAR CACHORRÃO DA MAMÃE...!!!! AAAHHH...!!! METE GOSTOSO!!! METE, METE!!!! HHHUUUMMM....!!!NÃO PÁRA, AMOR!!! DELÍCIA DE PICAAA...!!! AAAIII, COMO É BOM...!!!!!
Larguei seus cabelos e alcancei seus peitos. Segurava-os com força e puxava seus mamilos inchados e duros de tesão como se fosse uma vaca no cio, mas continuava a meter com mais violência, xingando e apertando com força seus peitões:
- ISSO, MINHA PUTA...!!! REBOLA, VAI!!! PIRANHA SEM-VERGONHA...!!! GOSTA DE PICA NÃO É?? ENTÃO TOMA, TOMA, TOMA!!! HHUUMM...!!! Sentia o corpo molhando e arrepiado de mamãe à medida que aumentava minhas estocadas e apertava cada vez mais seus melões. O garoto, que estava ao lado de mamãe, ficava se masturbando muito e olhava fascinado por ela. Ele também começou a xingar e a se empolgar com a nossa transa:
- ISSO, CARA, METE NESSA PUTA GOSTOSA...!!! ARROMBA ESSA BUCETA...! CARALHO COMO É GOSTOSA ESSA PIRANHA, COMO REBOLA...!!! VAI PUTAA...!!!! QUE RABÃO FODA...!!!!
Depois, larguei os peitos dela e segurei firme seu quadril e bombei com mais força. A bundona dela batia com força na minha barriga e sua marquinha de biquíni me deixava mais louco e possesso de tesão:
- AAAHHH...!!! MULATA TESUDA!!! MINHA PUTONA GOSTOSA!! RABUDA DO CARALHOOO...!!! TOMA NA XOXOTA, MINHA NÊGA LINDA!!! HHUUMM...!!! TOMA VACA, TOMA!!!!
- UUUHHMMM...!!! AMORZNHO DA MAMÃE, VOU GOZAR, VOU GOZAR NO TEU PAU, SAFADO!!! SEU TARADO!!! NÃO VOU AGÜENTAAARR...!!!! AAAAHHHH!!!!!! TÔ GOZANDO, TÔ GOZANDOOO...!!! AAAAHHHH...!!!!!!!!
Mamãe gozava muito!! Ela jogava sua bunda de encontro ao meu pau que ainda estava em sua buceta molhada. Tirei meu cacete de dentro dela e logo, ela se ajoelhou e começou a chupá-lo. Ela me olhava profundamente enquanto engolia meu mastro com gosto. Mordia, lambia e chupava minhas bolas sem tirar os olhos dos meus. Ela me olhava com um jeito sexy e provocante como uma puta. Ali, já não era minha querida mãe dona de casa, e sim, uma fêmea fogosa em busca de sexo e luxúria. Mamãe engolia meu pau de tal maneira que, às vezes, ela se engasgava e se babava toda, escorrendo pelas laterais de sua boca carnuda. Suas mãos percorriam meu peito, minha barriga e, uma vez ou outra, batia em minhas nádegas, me deixando mais excitado. Eu segurava seus cabelos com uma mão e a outra apertava seus seios melados pela saliva que escorria a todo o instante de sua boca. Sentia várias vezes a cabeça do meu pau tocar em sua garganta e o olhar lacrimejado da minha mãe me excitava a cada tentativa forçada de enfiar meu grosso cacete em sua garganta. O garoto, que se masturbava muito, esfregava o seu pau perto da boca de mamãe, mas ela não o chupava. Aquela boca, naquele momento, era só minha e de mais ninguém. Quase gozando, mandei minha mãe parar de me chupar e coloquei-a novamente de costas para mim com as mãos dela apoiada no capô do carro. Olhei para os lados e notei que a praia ainda continuava deserta e me ajeitei para metê-la novamente. Mamãe suspirou de tesão e falou manhosamente para mim:
- AMOR, VAI COMER MEU CUZINHO?
A safada da minha mãe já sabia! Então respondi:
- SIM TESÃO, EU ADORO COMER SEU CUZINHO APERTADO!
Minha mãe empinou mais a sua bundona, e disse:
- PÕE DEVAGAR TÁ BOM? PROMETE QUE VAI METER DEVAGARINHO?
Não tive como responder. Ajoelhei-me perante aquele traseiro maravilhoso. Lambi e chupei toda aquela massa de bunda grande, redonda e gostosa. Ouvia os gemidos profundos dela e logo senti com a minha língua tocar o seu cuzinho apertado. Levantei-me e direcionei meu pau em direção aquele bundão magnífico. Abri com dificuldade aquela bunda gigante, pois o cuzinho dela estava tão bem protegido pelas suas nádegas avantajadas que mal dava para vê-lo. A cabeça do meu pau entrou com certa facilidade, mas foi o suficiente para a minha mãe soltar o berreiro:
- AAAAAAHHHHH...!!!! AAAAAAIIIIIIII...!!!! AAAAAIIIIIII...!!! UUUUHHH...!!!! AAAAHHHH...!!!! VOCÊ PROMETEU SEU DANADINHO, SAFADOOO...!!!! AAAIIIAAAIII...!!! TÁ DOENDO, TÁ DOENDOOO...!!!!! AAAAIIIIIEEEE.....!!!!!
Adoro ouvir minha mãe gemer daquele jeito, tão puta, tão sensual, me deixou mais excitado e louco para meter com mais força, só de sacanagem! O garoto, que estava ao meu lado, só olhando para a minha penetração, também ficou mais doido de tesão e foi logo batendo punheta perto de minha mãe, talvez para ver se ela dava alguma atenção a ele. Então, segurei firmes as suas ancas e de repente, minha mãe forçou a bunda para trás e capturou meu pau com as suas pregas. Ela só parou quando sentiu tudo dentro dela. Comecei a bombar seu cú e gritava para ela:
- TOMA GOSTOSA!! TODO MEU PAU NO SEU CUZÃO LINDO!!! AAAHH!!! REBOLA O BUNDÃO, REBOLA, REBOLA, PORRAAA!!!! CUZUDAAA...!!!!
Metia e batia em sua bunda. Mordia as costas, apertava seus melões e enfiava os meus dedos na xoxota dela. Ela gemia mais alto:
- AAIIII... MEU AMOR...!!! FILHO DA PUTAAA!!! METE, FODE MEU CÚ...AAAAAAHHHH...!! NÃO AGÜENTO ESSA TORA NO MEU RABOOOO...AAAHHH...!!! DELÍCIAAAA....!!! ISSO NÃO É UM PAU, É UMA ESTACA GRANDE E GROSSSA...!!! QUE MACHO GOSTOSOOO!!! TE AMO, MEU QUERIDO...!!! HHHUUUMMM...!!!! AAAAIIII....!!!!!!
Mamãe não s

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.





Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


3883 - A esposa tesuda do amigo - Categoria: Heterosexual - Votos: 3
3884 - A enfermeira fogosa - Categoria: Fetiches - Votos: 3
4424 - Minha mãe é supergostosa!!! - Categoria: Incesto - Votos: 8
4425 - enfermeira fogosa - parte 2 - Categoria: Fetiches - Votos: 3

Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico rela493756

Nome do conto:
Minha mãe, minha amante!(av. incestuosas- part.1)

Codigo do conto:
4845

Categoria:
Incesto

Data da Publicação:
22/05/2005

Quant.de Votos:
4

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


estórias eróticas de sequestro de mulheresfamilia porno historiascontos de incestos e surubas entre irmaosconto erotico com novinha que comchece na praiapornocontoincestosconto incesto o dia enque eu.cominha sogra www.contos eroticoporno Mãe cunhadocontos eroticos primashentai quadrinhos gayconto erótico de mulher traindo marido com amigo taradoconto erotico fazia tudoque meu tio mandavacontos de sexo sogrosabendo que minha empregada e entra dentro do quarto eu fiquei nu e de pica dura sexominha esposa me mando eu me esconder para se exibir para ele conto eroticotaradpedrocomi meu irmao mais novo gaySexo coroa que dona da casa que moro de aluguelCorno do filho conto eroticodoce nanda contos eroticosConto ertico gay - Aconteceu Amor Cap. 22Fotos espiando esposa foder com filho em quadrinhos brazilhenta papi dodoihistorias porno desenhosFodendo a forca bundona bojete sexo fortecaderante. putas. e gostosa de porto alegreO velhio descabaçador de mocinhas virgemContos erroticos visinho fodedo novinhadupra penetracao c homen e animais contoconto erotico pega no flagraconto herotico msis excitante vovo comeu netinhsconto sexo caminhoneirocontos eroticos fui bem fodida feito puta e chingada feito uma vadia pelo meu tiotoma no cu depois d xarona gordonaGugamraphentai gravida de saposConto Gay FilhosTirei os dois cabaços da buceta e do cu da minha sobrinha fiz ela ser mulher ela era minha amante conto eroticocontos pornos de incesto pai estruopa.filhacontos dei a buceta virgecontos eroticos quadrinhos Drica seduziu o tiovideo porno do casal vodikbucetas sugada a vacus/xvideosfiquei bebada e me levaram pra orgiaFim de semana no sitio o caseiro comeu o meu cu e da minha irma mas depois ele mamou meu pau e eu comi ele e minha irmaconto incesto filhinhacomi a minha enteada contosconto erotico minhas esposa quer outra picaseiren porno a filha gostosa da empregadacontos gays de incestos.com/ novinho fui violentado por meu pai me viciei no pau delenamorada confessando pauzaocontos eroticos de vovô faz netinho de femêa para fuder gayscontos porno filha anã novinhainsestoator porno de cabelo cacheado masculinoconto erotico lesbianoporno história de experiência conjugaisfui a coelinha dos chefe dei o cu contos errroticosContos eroticos pauzudo comendo a bundinha da ninfetinha a forçaconto erotico com foto menina2017contos pornor de incesto lesbian entre sograsconto eurotico amigo bumbudoconto fama ter pau enormeconto erotico marido desconfia que é cornoporno maduras cinquentona inteirona fudendo com dois machoscontos vi o mega grelao da minha vizinhacontos eroticos arombei o cu da minha tia pornocontos erotico cumenda a cunhada mais velhaLer conto d esposa ca relatando as foda safada com outro machoporno desenho quadrinho familiacontos eroticos caminhaoFoto picudo fudenos as casadacontos eroticos casada aguenta 27cm do cacete do vizinho novinhomulher chupando cu do marido sexomeu montador de moveis gostosorelatos eroticos incentivei meu marido a fuder nossa filha