Milico Rabão A Formatura em Buça, com Reco e tudo


Click to Download this video!


Essa passagem era prá contar semana passada, no niver do Figa, pois faria um ano exato do acontecido. Porem os afazeres militararisticos, trabalhisticos e fodisticos me tomaram tempo, por demais. Mando agora.
Eu, o Figa, a Foguinho e a Katia Flavia sempre fazemos uma farrinha no aniversario de cada um de nós. Sem filhos e as responsabilidades do dia a dia caímos na farra. Ano passado a Foguinho chega com a noticia de que ganhara de amigos também produtores, convites para o concerto de uma banda francesa chamada Phoenix, esta faria um show em L.A. no dia 13 de Agosto/2013 . Acontece dela ser a banda TOP Darth Vader de nós quatro. Nem paramos pra pensar. Eu e o Figa estávamos loucos para assistir um concerto ao vivo de nossa banda preferida. Nos viramos os quatro para podermos ir. Fomos. Chegamos dois dias antes do concerto. Assim que desembarcamos em LAX, aeroporto de L.A, Foguinho nos da a reserva do Hotel e n os mete num traxi. Pergunto.
-Tu vai pra onde mulher.
-Resolver umas paradinhas.
-Quem resolve paradinha é traficante.
-Gato da minha vida, vou pegar os convites e agradecer pessoalmente os amigos quer nos convidaram e inclusive tão bancando hotel, rapidinho vou dar uma força na decoração da festa que vamos amanhã. Logo depois do meio dia estarei com vcs. Beijo e tchau.
Falo para o Figa.
-Consigo comandar centenas de homens e nunca essa mulher que é uma só.
-Se ainda tenta dever ser obsessão compulsiva, vamos combinar que com essa tu nunca cantou de galo.
Quando vi o hotel que nos hospedaram fiquei pianinho. Four Seassons. Foguinho chega na hora que prometera, toda animada com a festa. Dei uma de Cuca e disse que não estava com vontade de ir. Foguinho me conta que seriamos tratados VIP, numa superfesta e explicou que tanta atenção vinha do fato de um ex-colega dela estar de caso com um dos produtores e este colega justamente era um que vivia me cantando até eu dar uma senhora patada.
-Foguinho to quase na certeza que tu fez Marketing usando minha pessoa.
-Pouquinho, bobagem, deixa comigo que tomo conta de vc.
Figa veio interceder.
-Porra Velão uma puta de uma festa em Malibu, cheio de artista e gente famosa véi, quando a gente vai ter outra oportunidade dessa? Deixa de viadagem rapá, vamos!
-Só se me adular.
Foguinho
-Já sei o que ele quer. Podem agendar que vamos a festa, vou dar um trato nesse milico marrento que ele vai ficar molinho e dócil.
Figa.
-Caralho véi! Foquinho é incendiaria! Burn Little Fire Burn!
E continua todo animado.
-E as roupas? As que trouxemos dão conta Foguito?
-Figuito esqueceu que sua amiga é uma das melhores produtoras entre outras coisas de Moda do País? Uma passada na Fred SEgal e na It´s a Wrap, e seremos os mais chics dessa balada.
Eu
-Alugamos um carro ou um taxi?
-Meu Gato! Vem um carro nos buscar.
Figa.
-Por isso gosto de viajar com a Pica Pau, a sujeita é chicona toda!
Depois de me acabar de rir e atender ao pedido do Figa de tirar ao lado da Limusine que nos mandaram. Não adiantava explicar que custava 50 dólares a hora, pouco mais que um taxi.
-Quero nem saber, é limusine e pronto, abre o teto quero ver La fora! Kkkk Quero ver a cara da cambada gentalha lá do escritório vendo as fotos do meu niver. Kkkkkkkkkkkk Claro que vou dizer que a festa foi pra mim. Kkkkkk Figa versão Gatsby.
Chegamos numa mansão do caralho! Com praia privada e o escambau. Só tive que aguentar o constrangimento de ao chegar à festa sermos recebidos pelo tal viadinho cantador e o ouvir comentar sobre mim com o namorado. Em alto bom e claro inglês
-Não falei pra vc, que era tudo!?
Retruco.
-Acho bom parar, vai começar?
-Ah vc fala essa língua?
-Sim, essa e mais quatro.
-Oh! My! Face, Body, Cock and Brain. It´s not a man is a God!
Tem coisa mais ousada que viado no poder? Aguentar valeu a pena. Festa monumental. Malabaristas, fogo por todo lado, mágicos, dançarinos, gogo girls e gogo boys, Drag Queens, gente belíssima, gente rica, gente famosa, e musica alucinante. Lá pras duas horas da manhã a festa dobrou de tamanho. Na Califórnia lugares públicos só servem álcool até as 2 da manhã, os baladeiros correm para as festas particulares.
Vi a Foguinho dividir algo com a Kátia Flavia, logo elas vieram a nós. Nos mostram as línguas, cada uma delas com dois comprimidos na ponta.
-Que é isso? Perguntei a Foguinho.
-Bala, doce, algo do tipo, tome uma e eu a outra.
-Vou sentir o que?
-Como se os reatores da Interprise estivessem dentro de vc.
Meteu a porrinha nas nossas bocas e nos fizeram engolir. Olhei a cara do Figa.
-Será que é bom negocio os reatores da Interprise no estomago.
-Relaxa Velão, vamos pirar um pouquinho. A gente fica e vai dançar. Ainda não dançamos a musica de aniversario. (Ritual Viado nosso, dançamos juntos nos nossos aniversários)
-Tô sentindo nada.
Figa buscou dois Red Bulls com Uisque, viramos num gole. Mais dois minutos. Ele olha pra mim.
-Puta que pariu véi to entrando em velocidade de dobra!
Meu corpo aumentou a temperatura, e foi como minha sensibilidade multiplicasse por dez. Entrei em dobra máxima.
D E S P I R O C A M O S –S A I M O S D A C A S I N H A, D A C I D A D E E D O P L A N E T A
Lembro-me dos flashes de luz,e fogo, do calor, dos litros de água que bebi, da sensibilidade exarcebada na pele, no tesão louco e da energia insana. Também da Foguinho dizendo. – A calça não! Está bom de nudez. Depois vi as fotos de celular nas quais eu e o Figa em cima do balcão do bar da piscina dançávamos loucamente ao som Sympathy for the devil, como se o próprio Mick Jaegger e o Devil fizessem par conosco. E com o refrão quase militar
I rode a tank
Held a general's rank
When the blitzkrieg raged
And the bodies stank….
Quicávamos que nem bolinhas de bingo de igreja girando no globo.
Mais que tudo, valeu a pena comemorar em êxtase mais um aniversario de meu Brôzão, valeu a pena pela foda homérica que eu e a Foguinho demos na praia com o dia nascendo. Fomos convidados a dormir na mansão e de lá partimos para o concerto. Um dos melhores a quer já fui. Tenho o pen drive autografado da banda, minha relíquia. A Diabinha da Foguinho confessou no voo de volta que deixara a porra do viado me ver dormindo nu,em agradecimento pela balada e pelos convites.
-Sacanagem Foguinho!
-Ele queria dar uma pegadinha na rola, quando viu endoidou. Só não pegou porque falei que se vc acordasse matava ele e quebrava a casa toda. Por isso a Katia deixou ele pegar na do Figa. Kkkkkkkkkkkkkkk
Figa
-Tudo bem, não vi nada e a festa foi histórica o concerto nem se fala! Rasga essas fotos da gente disfarçado de gogo boy, se algum amigo nosso ver, estamos acabados. E vc Katinha para de ficar distribuindo rola marital. Sou homem de serio e casado.
Esse ano foi numa ilha Espanhola, Ibiza. Só eu e ele. Depois conto as bagaceiras.

----------

Uma coisa que não contei no conto anterior sobre os viadinhos do Marcão. Eles passaram a fazer faxina semanal em nosso cafofo. Marcão às vezes pirraçava os infelizes. Eles terminavam a faxina e lado a lado quietinhos esperavam a paga em rola. Marcão estudando, apenas tirava fora da cueca o saco e dizia.
-Hoje só tem bolas, vem de um em um.
Eles já sabendo que reclamando a coisa ficava feia começavam imediatamente a lamber as bolas pendentes do Marcão, o bicho tem sacão como eu. Depois de uns 15 minutos na lambeção ele resolvia.
-Fica os dois de quatro, vou torar cu. Se começar de gritinho vai pra casa.
Metia adoidado. Eu parava o que estava fazendo para assistir. Ele alucinava me vendo tesudo assistir seu show. Mandava os viadinhos baterem pra gozar e irem embora. Ele não gozava. Assim que eles saiam. Ele se voltava pra mim com aquele picão duro.
-Guardei o gozo pra vc meu maninho delicia.
Se eu fizesse um pouquinho de difícil dizendo que estava estudando ele vinha me abraçar me dava uma mamada rápida, me abraçava até me sentir sob seu domínio.
-Abaixa maninho tô pra estourar o saco de tanto leite.
Esse entra e sai semanal dos viadinhos não passara desapercebido a papai, que por duas vezes os flagrou indo embora. Um dia eu estava na janela. Vejo o vulto do papai na porta, ele ainda não me vira. Eu vendo aquela incomum visita, da janela mesmo eu ralei peito pra bem longe. Marcão me contou quando voltei.
-O que é que esses viados tanto entram e saem daqui?
Jorjão
-A gente paga pra fazerem a faxina uma vez na semana papai. Cada um dá um pouco de sua mesada, estamos em época de prova, preferimos aproveitar esse tempo.
-Sei... tão pagando mesmo ou o tarado tá comendo eles.
-Pagando papai, se não temos tempo para faxina, teríamos pra comer viado?
-Vou fingir que acredito que esse tarado ai, não usa a rola nesses baitolas. Lembrem-se que ainda estão em casa de seus pais, respeitem.
-Sim senhor.
-Amanhã estou viajando com sua mãe, cuidem da casa e de vcs.
Escondido no jardim vi o papai sair. Antes de entrar em casa sem nem me olhar ele fala bem alto.
-Pode voltar, já fiz o que tinha de fazer.
O sacana tem mil olhos. Viu minha fuga, viu meu esconderijo, e ainda botou moral.
Entrei e vi o Marcão se acabando de rir enquanto o Jorjão tentava de cara séria mostrar a gravidade do flagrante.
Marcão.
-Jorjão deixa de fazer tempestade em dedal, o velho sabe do esquema, o que ele quis dizer foi para a gente tomar cuidado com a mamãe.
-Sei não viu! Vc sempre vê a coisa de um jeito que lhe favoreça.
-Bem, eu vou continuar pagando as bixas com pica. Casinha limpa, banheiro lavado e rola bem mamada. Viadinhos tem uns cuzinhos apertadinhos ainda, e tão ficando bons de boca.
Contei do flagrante que ele me dera. Rimos muito. Acertamos de mudar horário da faxina para quando fosse certo dele não estar em casa.
Meu aniversario estava próximo. Marcão teve a ideia de me dar uma aula em comer buceta.
-Vou te ensinar a ser mestre em comer buceta, ou melhor, comer a mulher de um jeito que deixe ela pirada. Que a sujeita fique três dias com os zói rodando sem saber o caminho de casa,
-Já comi.
-Ahhh. Comeu essas menininhas daqui, que mal sabem o que é pica. E ainda tem medo nos achando grande. Né não Jorjão? Tá na hora desse leke ganhar o selo de qualidade dos Velásquez. Não acha? Vamos pegar uma puta show pra ele, mano véi? Uma piriguete treinada em fazer sushi de pica pra comer de palitinho.
Jorjão todo sério como se estivesse resolvendo o destino do mundo. Me chama até ele e me faz sentar numa de suas pernas. Passa as mãos nas minhas coxas.
-Tá ficando um homão Luzinho. Homão gostoso. Tá na hora de saber cuidar direito de uma buça né?
-Eu quero.
-Tô vendo, já ta de pau duro! Muleke fica duro no vento.
Mexi a bunda que estava metade em cima de seu pau.
-O seu também está.
-É só ver essa cara de taradinho sua que fico assim.
Levantei um pouco tirei minha cueca e sentei inteiro em seu colo, tendo antes posto fora da cueca sua pica. Marcão já animado se chegava. Eu disse.
-Não, agora só o Jorjão, assiste ele me comer.
Me ouvir preferir ele ao Marcão, seu ciúme recolhido o fez mas teso ainda.
-Quer dar a bundinha pra mim maninho, quer que eu mostre ao Marcão como te meto rola?
-Quero isso mesmo.
-Vem aqui seu safado.
Me tira de seu colo e me faz curvar sobre a cadeira que ele sentava. Se ajoelha e arreganha meu rabo metendo a língua no meu cu.
-Que linguada da porra Jorjão!
-Vc gosta né muleke?
-Muito
-Então seu mano vai pirar vc Luzinho, quero esse cuzinho doido para que eu enrabe.
Jorjão se esmerando em me chupar o cu, eu gemendo de olhos fixos no Marcão sentado na cama com a cueca arriada me olhando e batendo punheta devagar. Meu lado putinho já planejando pular naquela pica assim que o Jorjão desmontasse de meu lombo.
-Deixa de sacanagem mano véi, me come de uma vez porra!
Ele me põe na escrivaninha com a pica na porta de meu cu. Suas mãos nos meus ombros indicam que as metidas serão hard core. Eu me jogo pra trás e como a cabeça de sua rola. Abafo a dor mordendo a sua cueca largada na mesa. O tesão de meu irmão mais velho me enrabando, nosso irmão do meio de pau duro na mão assistindo e o cheiro da cueca usada que eu mordia me faz dar outro tranco pra comer o resto de sua tora que me faltava.
Marcão.
-Sacaninha tá com fome de pica mesmo! Fode esse lekinho safado Jorjão.
Jorjão começa a fuder do jeito dele, primeiro lentamente, depois rápido e forte até sair e entrar toda. A cada vez que sai olhava o Marcão e enterrava toda até o fim, os dois se deliciando com meus gemidos de prazer.
Ele para e estacionado manda que seja eu a foder sua rola. Dou um aperto forte no seu pau em meu rabo e rebolando vou pra frente e pra trás ainda apertando os músculos anais.
-Puta que pariu Luzinho, tu sabe mesmo fuder uma pica.
Minutos depois me faz parar e toma pra si os movimentos.
-Quer porra no cu ou na boca?
-No cu, pro Marcão entrar gostoso.
-Sacana vai dar pra ele também?
-Claro, olha a rola dele como tá!
-Então toma muleke, vou te encher de porra.
Suas mãos voltam aos meus ombros e intensificam os movimentos cada vez mais fortes das bombadas. Seu gemido rouco abafado no cuidado de não fazer barulho continua enquanto seus jatos fortes me inundam o reto de porra quente.
Assim que ele retira, ouço o Marcão reclamar sua vez e manda-lo que me desse a pica pra limpar a porra. Nem bem dou a primeira lambida no Jorjão e o Marcão enterra vara até a metade. Sorte eu estar atento e ciente de que ele assim faria, ou então comeria a pica do Jorjão no dente.
-Porra delicia demais esse cuzinho de maninho lubrificado de gala.
-Mete forte mano, tá gostoso pra caralho.
-Eiiiiita meu caçulinha acho que vc vai ficar velhinho comendo rola dos irmãos.
-Com certeza. Dos dois, pra sempre.
Gozamos comigo cavalgando no Marcão e não deixando o Jorjão amolecer com sua rola na minha boca. Se bem me lembro foi das primeiras vezes que pedi para ver os dois se beijarem e pegarem um na rola do outro. Batemos punheta juntos, todos nos pegando, mamando e beijando. Antes de gozarmos resolveram falar do findi.
Largados na cama eu ouvia os dois organizarem a foda em que trariam duas mulheres no findi.
Jorjão dizia.
-A gente podia chamar a Cíntia, Marcão.
-Tá uma desgraça de feia, parece um bibelô de Macumba, a boca uma calçola sem elástico, apaga qualquer vestígio dela do celular. Por isso pensei em puta de carteirinha, profissionalizada, sindicalizada, registrada e com carteirinha do SUS. kkkkk
-Melhor que pegar uma puta Marcão é a gente chamar aquelas duas piriguetes que são doidas por pica.
-Qual delas? Kkkkkkkb Só pego piriguete doida por rola. Kkkkkk
-A Fernanda e a Marcinha, aquelas loirinhas rabudas, são primas. Lembra que já comemos os cus das duas num show do Chiclete? E vieram mamando no carro?
-Má Rapá? Como é que me esqueci daquelas vadias? São taradas na gente véi. O que a gente pedi, tá feito. Não foram elas que nós pedimos pra mamar o Serjão quando fomos ver um jogo na casa dele?
-Essas mesmo.
Eu pergunto
-São isso tudo mesmo?
Marcão.
-Maninho se a Gisele Bundchen fosse puta, estava abaixo delas. Em nível putice, as caras são de piriguete mesmo, gastam três batons a cada noite e o estoque inteiro da Avon, o que sobra em maquiagem falta em roupa. Põe um macho nu na mão delas e o que sobra tu leva copinho de café.
-Ave Maria! Tomaram três rolas a noite toda! São elas mesmas. Passa o telefone, adoro aquelas vadias.
Ele tecla e logo é atendido.
-Fernandinha minha gostosa. Ah! é Marcinha? Gostosa também. Tem esquema nesse findi minha gata? Não? Eu tenho e dos bons. Estamos sozinhos esse findi. Estão afim de cair na rola dos irmãos Velásquez? Ah larga de cena, tu sabe que sou direto. Sabe que adoramos essas xaninhas peladinhas. Ah! Tá peludinha? Trás assim que cuido dela, deixo lisinha de novo. Já pensou que delicia vc mamando e seu macho depilando seu cuzinho e xaninha? Só de pensar já to de pau duro.
E estava mesmo. Ate eu estava, tanto que agarrei a pica do Jorjão e pus na boca enquanto ouvia o Marcão tarar a gata.
-Fernandinha esta ai? Vou ligar para o fixo, quero as duas no fone com dedinho na buça.
Refaz a chamada e diz a mim.
-Dá uma lubrificada na minha Luzinho.
Ponho os dois lado a lado, a mão de um na rola do outro e me reveza lambendo-as e chupando as cabeças, às vezes ficava de pé e oferecia a minha para que lambessem a manter lubrificada. Na volta o Jorjão sempre mais carinhoso me pegava num beijo com nossas bocas com gosto de nossas picas.
-Estão minhas duas gostosinhas na linha? Delicia! E eu aqui de pau na mão, doido para socar pica em vcs. Ficar horas chupando melzinho de buceta. Jorjão tá do meu lado de pau duro também, anda numa fissura doida por cu que mora em rabão. Quem vai dar cuzinho a ele? As duas? Por isso não largamos nossas putas loirinhas, bocas gulosas, rabinhos apertados e duas bucetinhas lindas comedoras de rola. Cadê o dedinho? Ta na buça brincando com o grelinho? Se não fosse tão longe ia agora mesmo bater cabeça de pica nesses grelos. Isso gatinhas gemam gostoso assim. Amanhã a noite vão gemer até o sol raiar. Teremos uma surpresinha pra vcs. Digo não, amanhã vcs saberão.
Enrola mais um pouco. As bronhas que batiam um pro outro já estava acelerada, eu já comia mais que a cabeça quando os chupava. Ele põe o telefone em viva voz para ouvir as duas em orgasmo falando da vontade que estavam da pica deles.
-Amanhã preparem essas picas que vamos esfolar. Safados gostosos.
-Cheguem às 19 horas. Esperamos. Beijão nessas buças molhadinhas. Relaxem que rola vcs sabem que não falta. Tem vara aqui pra seis de vcs suas taradas.
-Viu Luzinho? Se souber satisfazer duas piranhas dessas vc tá formado. Com o tesão sem fim que vc tem é facinho. Kkkkkkk
Ficamos na safadeza provocando sem gozar. Marcão chamava de exercício pra fazer porra. E funciona mesmo, até hoje fazemos.
À noite antes de fechar a casa, ele foi guardar os carros na garagem, encontrou os viadinhos no passeio da casa onde moravam.
-Venham aqui, vou precisar de vcs pra uma coisa.
Eu e o Jorjão já banhadinhos jogando videogame. Sem surpresa de ver o Marcão entrar com os viado um em cada mão.
-Tão de calcinha como mandei usar sempre?
-Sim senhor.
-Ótimo tira essas roupas. Ah! Enquanto converso aqui com meus manos, deem um jeitinho no banheiro, Jorjão molha a porra toda quando toma banho. Demorem não viados.
Jorjão
-Rapaz até essa hora da noite? deixa as bixas descansarem.
-E bixa lá cansa de rola. Peguei pra eu e vc dar umas aulas práticas para o Luzinho. Mostramos umas técnicas de meteção. Negocio é a gente não gozar para amanhã desaguar um rio de porra nas buças.
Os meninos voltam. Eles eram tão bonitinhos e andróginos que as calcinhas fio dental até com binavam, conseguiam esconder os membros de um jeito que não se via nem sombra, as bundas bem feitas eram bastante bonitas com o fio atolado entre as bundas. Marcão mandava que soltassem os cabelos que iam até os ombros. Seus corpos realmente bastante femininos exceto pela ausência de seios enganavam ao primeiro olhar. Marcão sempre muito safado, pegou um batom que uma peguete dele esquecera e passou nos lábios deles.
-Olha manos, não parecem duas ninfetinhas de verdade?
Concordamos. Ele fala com elas
-Quero vcs hoje como duas mulherzinhas bem menininhas safadas. Vão lá e preparem as rolas dos manos.
Eu e o Jorjão sentados no sofá de nossa pequena sala. Como sempre de cuecas, apenas as tiramos e abrimos as pernas para que as meninas do Marcão levantassem as picas. Marcinho veio na minha e brincou, sabendo que dos três eu era o que não lhes dava bronca, fala com minha rola entre as mãos
-Luiz, Tá ficando grande seu pinto, que sacão, vai ficar igual seu irmão.
Comentário me fez bem ao ego, na época era o menor dos três, creio que uns 17 ou 18 quase do tamanho do Jorjão, mas ainda menor. Ele acalmava minha pressa em crescer dizendo que eu ficaria do tamanho ou maior que o Marcão e que ele no fim seria o menor. Não sei se porque ainda tinha pra crescer ou se a bomba de crescimento que ele comprara funcionou. Sei que os 18 cm de quando me iniciou viraram 19 quase 20. Marcão diz até hoje que foi minha boca que incrementou o aumento. Jorjão fecha a cara afirmando que estava em desenvolvimento. Deve ser verdade, a medida dos 18 cm foi antes da maioridade. E a rola encorpou mais do que cresceu. Figa diz que a pica do Jorjão é do modelo da dele. Pica-Arromba-Cu. Quem já tomou uma delas no rabo, sabe que é verdade. Digo ao Jorjão quando ele até a esta altura do campeonato faz comparação.
-Meu irmão vc não tem noção de seu sex-appeal, esse seu jeito de Macho serio deixa o povo doido. (não é Garota Metaleira?)

Marcão diz
-Pra que tanto papo viado? Mama essa pica porra!
Marcinho engole inteira a minha rola meia bomba. Marcão assistindo o que eles faziam aos dois, como se vistoriasse. Tira a própria verga pela perna do pijama e bate na cara deles. Pergunta ao outro.
-E a Nate? já perdeu o cabaço, ou tá só dando o cu ainda? Aquele frouxo do Mario conseguiu meter já?
-Não, ela diz que só deixa pegar nos peitos. Diz que só deu ao senhor mesmo.
-Deve estar com saudade de rola, dia desses passo lá e mato a fome dela. De quebra enfeito mais a cabeça do otário frouxo que se acha o rei da cocada por causa do carro e nem pica tem. Vc já viu a pica dele minha menininha?
-Já.
-è boa igual a essa?
E tome rola na cara. Viado pira caçando com a boca aberta e toma uma forte. Mandando voltar pro Jorjão.
-Viado ta ficando ousado, a gente manda uma coisa e fica de trela. Responde porra.
-Vi uma vez quando ele mijou no jardim. Não chega perto nem da Luizinho.
-kkkkkkkkk, Acho que alem de corno, vai ganhar uma boa de uma enrabada, tenho certeza que gosta, me viu mijando e não tirava olho. Deixa ele comigo. Vou quebrar cabacinho da Nate, eu mesmo contar a ele, e na revoltinha dele meto pau no rabo do Mané.
Parece incrível a safadeza de um cara tão jovem, mas foi isso mesmo que aconteceu, e com o requinte de armar um flagrante. Eu e o Jorjão de cúmplice. Foi meu primeiro cu de macho enrustido. Playba gostosinho. Viciou em dá pro Marcão e o putão passou meses comendo o casal, em separado. Sacanamente sem permitir que o namorado da mina a comesse. Dizia.
-Vcs dois são putas minhas, ela tu só come quando eu enjoar do seu rabo e da buceta dela.
Comigo e o Jorjão duros ele senta no sofá e põe o Favinho a lhe mamar.
-Vc Marcinho vamos aproveitar que já tem o nome da vagaba, kkkkk e Jorjão mostra ao maninho as enterradas que a Marcinha tanto adora que vc faça nela.
Jorjão
-É na buceta Marcão!
-Põe o viado de frango e usa o cu porra! Melhor vamos amarrar as pernas da menininha e arreganhar.
Nosso micro loft era forrado junto ao telhado e as vigas ficavam a mostra, coisa que usávamos muito. Eu e o Marcão adoramos inventar. O Jorge não é de inventar mais curtia todas e aprendia, já o vi fazendo miséria com namoradas mais soltinhas. Eu tinha a mania de me esconder no armário e assistir suas farras. Claro que fui pego varias vezes, as namoradas mais santinhas ficavam horrorizadas, as danadinhas até me davam ousadia depois. Na cara dura eu pedia pra ficar e mostrava o pau duro. Quando piriguete o bastante deixavam eu dar uma metidinha.
Amarramos a fake Marcinha pelos tornozelos e fomos até onde ele aguentava. Jorjão pôs um travesseiro debaixo da bunda e comigo ao lado mostrava o estilo. Então mostrava outros. Marcão botou ele de quatro e sem se importar na quebra de ritmo que levava o Marcinho a loucura, mostrava as suas tecnicas, repetia lento e me fazia mostrar para ele ver se aprendi.
Uma hora depois manda os meninos embora. Caíram na besteira de implorar por mais até que o macho ou eles gozassem.
-Que porra é essa? Tô falando grego? De castigo agora quero ver um chupando o grelinho do outro. Agora.
Deu até pena ver os viadinhos bonitinhos mamarem suas piquinhas.
Jorjão
-Porra Marcão, deixa os caras mamarem e gozarem cara, isso é sacanagem. Fizeram tudo que vc mandou.
-Tá bem. Toma aqui uma rola de verdade, batam siririca, gozem logo e rala peito.
Os dois quase comeram a rola do Marcão. Em uns três minutos gozaram, se vestiram e na porta tomaram outra bronca.
-Vão deixar o chão melecado com essa porrinha de viado? Lambe.
Jorjão
-Isso não, passou da tampa, Marcão o chão tá sujo. Vai meninos, pega um pano limpa e boa noite pra vcs. Valeu terem vindo.
-É o protetor dos subzinhos.kkkkkkkkkkk
Depois que eles saíram fica serio e fala ao Jorjão.
-Na próxima me chama num canto, não me desautoriza na frente das bixas e de qualquer puta minha.
-Ok, vc tá certo, mas na hora fiquei puto. Sei que eles curtem o seu jeito, mas porcaria já é demais e hoje vc ficou o tempo todo no limite. Tá abusando do tesão que os caras tem em vc. Nada a ver isso Marcão. Vc não precisa comprovar macheza com quem é mais fraco. No fim parece justamente o contrario, vira covardia.
Marcão viu que o Jorjão tinha razão ficou quieto. Respondeu apenas
-Falou mano véi.
Se volta a mim
-Deu show hein muleke? Tá pronto pra torar buca amanha. Piriguetes vão sair daqui de pernas abertas de tanto tomar rola. Kkkkkkkkkkkkk Vem dormir na minha cama meu tesudinho. Vem seu meu ursinho de dormir.
Juntamos as três camas de casal. Bom demais dormir no meio deles. Abraçando um sendo abraçado por outro. Coisa que só podemos fazer quando mudamos pro cafofo.
Engraçado foi acordarmos os três no meio da noite de pau duro.
-Essa de dormir em conchinha vai ser foda de tanto que a gente bronhou sem gozar. Disse o Marcão.
Eu pus a mão do braço que abraçava o Jorjão a lhe segurar o cacete durão. Ele fala
-Quem sabe dá certo né maninho? Rsrsrs
-Marcão mais esperto cuspiu nos dedos me lambuzou o rabo e começou a meter. Chiando abri as coxas do Jorjão e guardei meu pau entre elas. Pica arranhando nas coxas peludas do mano. Marcão entrou até o talo e ficou quietinho. Assim dormimos de novo.
Durante o dia tratamos de estudar sem dar atenção a rola do Marcão eternamente dura. A cada hora tomava um banho frio.
Às 15 horas Papai e Mamam partiram ao aeroporto. Antes ouvimos milhares de recomendações dela e a única do papai.
-Se comportem. E vc Marco olha lá o tipo que vai trazer pra casa.
-Vou trazer ninguém não.
-Se to mandando prestar atenção ao tipo que vc vai trazer pra comer, é porque sei que vai trazer, te conheço muito bem não se faz de besta comigo moleque. Se eu ouvir um zumzumzum de puta em minha casa, te interno no colégio. Dou liberdade aos meus bodes mas quero minha casa respeitada, quando tiver a sua leve a vagabunda que quiser.
-Senhor, Sim senhor.
Papai segurava a vontade de rir. No Fundo tinha o maior orgulho do filho comedor, fudião. Todas as reclamações do sanhaço do Marcão ele respondia. Meu bode tá solto, quem tem cabrita que feche a cerca. Pirar só pirou quando comeu uma ou duas amigas da Mamam, sendo que uma delas era casada e sobrou pra ele segurar o corno.
Sozinhos, sem pais e empregados. Foi eles darem às costas e tirarmos as cuecas andando livres e nus. Numa passada em frente a uma parede de vidro os viadinhos do Marcão o flagaram nu e pediram pica. Este respondeu dando um murro na mão sinalizando que se viessem era pra apanhar. Vira pra mim e confessa.
-Queria mesmo era uma boa foda contigo maninho, mas se tu tocar minha pele, encostar o dedinho, gozo tudo. Kkkk Olha o tamanho do meu saco. Pega não caralho. Kkkkk
-Invés de dar show tu vai é passar vergonha gozando só de ver buceta.
-Será maninho? Então ordenha um pouquinho?
-Só se for agora.
Meti o sempre duro na boca.
Jorjão passava e viu o acordo desfeito sorriu.
-Sabia que não ia aguentar. Arriou nos 45 do segundo tempo.
Na safedeza colou na traseira do Marcão tão cheio de tesão que ainda pediu pro Jorjão apertar o abraço e pôs a caceta do Jorjão entre as pernas. Em cinco minutos me dá um banho de muita porra. Muita mesmo.
-Porra Lu, era um pouquinho vc tirou tudo!
E nada da rola descansar. Jorjão pegou o sacana e deu um amassão sarrado nele. Achei que ia torar o Marcão na pica, mas pararam.
Perto da hora das meninas chegarem, Marcão como sempre sem limites para abusar liga para eles e pedem que tragam umas duas pizzas ou se preparem pra cozinhar. Trouxeram três, junto com vodka e limão. Meu primeiro porre.
As duas eram tão bonitas quanto vulgares, piriguetes que machos acham que só servem pra fuder, pois isto é o que demonstram. Depois de muito ouvir Marcão e Jorge falando nelas nestes termos, eu o mais novo lembrei-lhes.
-São iguais a nós, porque podemos e elas não? Só porque são mulheres? Já temos igualdades em tanta coisa, porque no sexo sempre são vistas como no século passado. Homem putão é admirado, mulher que curte sexo é a piranha desgraçada, a Geni?
Jorjão
-Onde esse muleke aprende essas coisas? Pior que tá certo.
Marcão
-Pra mim, não, só caso com santa, na rua quero puta em casa uma santinha direita. Vou eu sair pra trabalhar pensando que em casa a buça ta se distribuindo pra galera. Eu chegar e sentir gosto de macho nela?
-Se ela conhecer bem vc, vai ficar na mesma tensão Né Marcão? Disse eu.
Jorjão
-Mas de boa, também quero casar com uma calminha.
-Eu não, quero uma mulher independente, forte, que curta trepar e ser mulher, claro que fiel, mas que seja livre e dona de si.
Nem imaginávamos que falávamos das mulheres que teríamos. Fora o Marcão que gosta mais de casar que viver o casamento. Adora mulher mais velha. E as perde comendo mais novas.
As loirinhas com rabos de dançarinas de axé, cabelos amarelos que chamavam de loiro, peitos ganhos de machos que seduziram, corpos de academia. Mulheres turbinadas que nunca foram meu tipo, muita coxa, muito peito,muita preocupação no físico e nenhuma com o cérebro. Burras com diplomas em comer rola. Mulheres que diminuem o tempo que tem para fazerem seus futuros, cônscias que uma hora a gravidade as vencerão. Bem cada escolhe pra onde vai. Eu sou mais minha Foguinho, esguia, vaidade no limite, trabalhadora, desbravadora do mundo, sedenta de saber, faminta de conhecer, culta, inteligente, opinando sobre tudo, criticando o que não gosta, apoiando e defendendo suas causas, engajada em assuntos nos quais acredita. Uma mulher que em jantar intimo tem o que dizer sobre si e sobre mim, depois da foda pode comentar sobre política ou arte, numa mesa poliglota fala com cada um em seu idioma, discute sobre moda ou a situação econômica com a mesma desenvoltura. Isso sim é Mulher, ao menos pra mim, que amo Mulher que se põe igual em tudo comigo e não debaixo de mim pra tomar rola apenas. A verdade é que muitos machos se assustam com uma dessas.

-----
As meninas chegaram rindo de estarmos nus. A tal Marcinha já cumprimentou o Marcão lhe segurando a pica. O mesmo fez a Fernanda com o Jorge. So quando os soltaram perceberam o muleke nu no sofá.
Marcinha
-Quem é esse bonitinho?
Marcão
-Nosso maninho caçula.
Fernanda
-Não sabia que tinha mais um, e nossa como é bonito o garoto !
Jorjão
-Garoto não, já viu garotinho com uma pica dessas?
-Marcinha.
-Não é que o muleke é desmarcado mesmo?
Marcão
-Essa era a surpresa, vcs darem uma surra de buceta no maninho. E ae?
Marcinha
-Vem aqui tesudinho, deixa ver vc direito.
Levantei e a pica em crescimento. Não tive pudor nenhum com a situação, sempre fui relaxado com situações sexuais. Nasci safado mesmo! Rsrsrs
Fernanda
-Tem quantos anos gatinho?
-Fazer 16.
-Deste tamanho, com esse corpo e essa pica? Vai ser grandão igual ao Marcão. Eta família do DNA bom. È virgem?
-Não, mas nunca com mais velha como vcs.
Marcinha
-O mal é esse, um muleke desse pode chamar a gente de velha Nandinha. Kkkkk
Nanda
-Vou dar uma surra nesse muleke gostosinho. kkkkk
Jorjão
-Vamos lá pro quarto?
Fomos. Marcão já descendo o zip do micro-mini-vestido-quase-nada da Marcinha. Num puxão Jorjão deixou a Fernanda nua, só de conjunto de renda. As duas de Tanguinha quero pica. Um pedacinho de renda cobrindo a xana.
No quarto havíamos juntado as três camas de casal. Marcão chamava de tatame de foda.
Ele joga a Marcinha na cama.
-Abre as pernas minha loirinha, quero ver o estado da buça, vou pegar a gilete e espuma pra deixar que nem toucinho. Jorjão com a cara enterrada na buceta da Fernanda. Ela me viu olhando e me chamou com o dedo.
-Deixa eu provar essa pica gatinho.
Sem cerimônia ela me faz ficar de pé no sofá em que sentava com as pernas arreganhadas pro Jorjão. Segura minha pica próxima a seu rosto.
-Grossinha hein?
Faz olhar surpreso quando eu falo.
-Primeiro o saco. Põe na boca as bolas.
-Lindinho é igual os irmãos cheio de ordem. Muleke macho.
-Vai tesuda, põe na boca.
Engoliu todo, imediatamente a seguro pelos cabelos. Ela pede que segure as orelhas para não arrancar o mega hair. Precisa qualificar mais o nível da puta?
Marcão termina a raspação de buça, e diz a Marcinha que agora ela devia aparar-lhe os pentelhos, mas sem pegar sua pica. A vi quase colada a virilha do mano usando uma tesourinha em seus pentelhos, a todo momento sua língua lambia os lábios. Era visível a sava que o tesão na rola doMarcão dura esfregando em seu rosto e sendo batida com força em seu rosto, vez ou outra. Ela termina e Marcão se afasta.
-Quer essa vara loirinha? Foi atrás dela que veio do outro lado da cidade dormir em casa de Macho?
-Deixa eu lamber ao menos?
-Vem pegar cachorra. Engatinha e rebola esse rabão, feito cachorrinha feliz.
Jorjão chupava tanto a buceta que fazia barulho. Nanda gritava como se a casa estivesse em chamas.
-Mano vamos pro chão.
Bichão sem tirar a cara socada na buceta a levanta e a pôe no tapete. Sento atrás de seus silicones e ponho minha rola entre eles. As vezes o segurava e roçava em seu rosto e a mandava salivar pra deslizar entre seus peitos.
Eu e o mano revezamos quando ele diz.
-Lu, prova o melzinho dessa buça. A gata tem buceta doce.
Fiz, devo ter feito muito bem feito pois ela usou as mãos para enterrar minha cara na bomboniere que tinha entre as pernas. A caralha da buceta era doce mesmo!
Nanda, me faz ficar de quatro sobre ela. Da uma senhora chupada em meu cu, no saco e antes mamar na pica chama o Jorjão.
-Ajoelha aqui Jorjão quero as picas de vcs na minha cara e boca.
Geme forte de novo e diz
-Rapaz! Dá onde saiu muleke safado desse jeito? E o danado tem língua de cão. Aaiiii que delicia.
Marcão
-Pronto! Muleke não vai deixar nada pra gente!
Se junta ao Jorjão. Chama a Marcinha para que fique ao lado da prima, e se pôe na mesma posição que eu.
E haja gemedeira, gritada livre na casa só nossa transformada no inferninho que papai tanto pedira que não fosse. Com duas filhinhas de papai que deixavam no chinelo as putas mais relentas. Obedeciam a tudo que pedíamos mais ainda que os viadinhos do Marcão, com o up grade de inventarem junto as barbaridades que inventamos.
Marcão as faz sentarem cadeiras frente a frente e passar as pernas uma sobre a da outra fazendo um encontro de buceta que antes de se juntarem tiveram o espaço ocupado por sua cabeça.
-Vou chupar as bucetas das duas.
Uma delas foi me amarrarem com as mãos acima da cabeça e juntas se esfregarem em mim, me chupando todo o corpo, a pica o cu e o saco.
Marcinha diz
-Quero esse muleke me fudendo e me enchendo de a cara de porra.
Respondo.
-Vem vou te comer de quatro e não vou gozar na cara vc vai é beber minha porra. E não quero meter só em vc, vou fuder as duas com os manos fudendo suas bocas.
Marcão
-Esse tá formado Jorjão, a gente que se cuide. Vão minhas vadiazinhas não ouviram o que o maninho mandou. Vão lá queremos as duas de cadelinha de muleke.
Jorjão cata um tanto de camisinha, avisa que devo trocar de um pra outra. Elas falam que não precisa, pra não quebra o ritmo e sabem que estão saudáveis.
Assim seja.
-Empina minha linda vc vai primeiro.
Lambuzo o cu das duas.
-Vai ser no rabo? Perguntam
Respondo me curvando sobre suas costas.
-Onde tiver buraquinho quentinho lá estarei.
Os manos se acabam de rir.
Marcão
-Te disse Jorjão que esse já nasceu devasso.
Jorjão
-Nem hoje eu sou assim, kkkkkk
Dou uns tapinhas tirando gemidinhos saindo de onde as rolas de meus irmãos deixava o ar escapar de suas bocas.
-Soca maninho. Manda vê nessas vadias gostosas. Dizia-me o Marcão.
Quase cronometrando meto do jeitinho que eles me ensinaram e me sinalizavam. Alterno entre elas e o Marcão faz sinal de socar no cu. Enterro na primeira e ele a faz engolir rola pra calar o choro. Assim que ela acostuma vou para outra obedecendo o sinal do Jorjão de meter o dedo no cu que eu desocupava.
Jorjão dava mamadeira a Fernanda e leva as mãos abrir seu rabo me mostrando o cu dela.
-Prova esse cuzinho Maninho, faz maravilhas numa rola.
E a Nanda ele diz
-Vai minha bezerrinha pede pro lekinho comer cu e deixar no ponto pra minha pica e depois pro Marcão. Esse anelzinho hoje é da família toda minha lindinha.
-Fude meu cu Garoto sacudo, faz essas bolonas bater na minha bunda.
Passei os dedos salivados no cu dela.
-Pisca o cuzinho pra mim gatona! Aii que delicia, tão fechadinho ainda! Vou inaugurar a noite para os manos entrarem macio depois. Tá sentindo a cabecinha na portinha?
Ela engolia a pica do Jorge. Dei um dos tapas que eu sempre tomava do Marcão.
-Responde gostosa. Já é puta deles, vai ser minha também.
-Porra gatinho, mete por favor.
Cabeça primeiro, a faz tentar escapar e se vê imobilizada com acara batendo nos pentelhos do Jorjão e a rola dele toda na boca.
-Olha Luzinho como é boa de boca essa rabuda. Tora o cu, se engole com a boca, enmgole no cu.
Entrei lento e sem parar. Jorjão liberou sua boca para que ouvíssemos o gemer de dor e tesão.
-Curtindo pica de nosso lekinho no cu Fernandinha?
-Garoto sabe meter, aposto que vcs ensinaram. Guri aprendeu de verdade.
-Filhos da Puta! O muleke tem pau grosso, doeu pra caralho.
-Então vou mandar ele tirar.
-Nunca! Rsrsrsr ta dentro já e com outra na boca, agora faz a puta de vcs gemer nesse cacetes.
Um tempo com ela. Eu alternando entre cu e buceta. Vou para o cu da Marcinha com o Marcão em sua boca. Repito o feito na Fernanda.
Sugiro uma posição.
Eu na traseira da Marcinha que tomava no cu e mordia pica melhor que a outra. Pedi que o Marcão entrasse embaixo da Marcinha e fudesse sua buceta. Fernanda de pé oferecia a xana a mim e o cu Jorjão para que a chupassemos.
Marcão adorou a ideia. E fomos montando a malabaristica posição. Ele se deita, faz as duas lamberem sua pica e saco e depois encapa-lo. Eu, Nanda e Jorjão assistíamos a Marcinha deslizar cacete abaixo. Beija o Marcão se empinando pra tomar minha rola no cu. Enquanto rebolava em êxtase com os buracos de baixo preenchidos. Puxa o Jorjão pelas coxas e o encaixa por cima da cara do Marcão. Ai vi que eles já deviam mesmo ter feito o diabo entre eles 3, pois a Marcinha pegou o saco do Jorjão e pôs na boca do Marcão. A cena me triplicou o tesão. Ela melhora ainda mais.
-Vem aqui Fê, come com xana a pica do Jorjão com o irmão dele de boca no saco. Dá para esse tesudo desse safado cacetudo um saco e uma buceta pra ele lamber.
Só essa cena valia uns quatro orgasmos. Tesão da porra ver eles se alternarem em darem a boca e língua do Marcão saco e buceta que ele lambia com toda vontade do mundo.
Marcinha
-Tá bom Fê, agora põe esse macho na minha boca e trata desse lindão sacudo e fudedor de cu que é esse lekinho tarado. Lambe o saco dele, a beirada da xaninha de sua priminha varada no cacetão do irmão dele.
A Safada tinha doutorado, mestrado e PHD em foda!
As duas trocaram de lugar e fizemos todas as variações para que todos experimentassem todas as posições.

As duas já tinham gozado varias. Eu e os manos uma. No meio da madruga, fomos comer as pizzas, e mesmo durante o lanche continuávamos na putaria. Comendo enquanto elas faziam rodízio pulando de pica em pica e quando foram elas a comer chupávamos suas bucetas.
Do lanche para uma ducha e um recesso largados na cama.
Trinta minutos e eu já todo animadinho de novo enquanto os outros ainda largados.
Nanda
-Alguém desliga esse muleke, to toda assada já, alias eu só não, nós duas.
-Então só uma mamadinha? Eu pedia na cara mais inocente do mundo, como se pedisse uma bala.
Pra se livrar ela pediu.
Senta aqui em cima da gente e bate uma punheta, batendo a rola na nossa cara.
-E nada de boca?
-Puta que pariu, o muleke é ninfo. Põe esse sacão nas nossas bocas então seu taradinho.
-Ai gostei.
Marcão arriado do lado, de olhos fechados sorriu me ouvindo, pegou a primeira mão que sentiu próxima e fez agarrar sua rola meia bomba. Vermelha por no meio da farra ter acabado a camisinha extra grande que usa, e tentar usar a normal. Meteu e rasgou duas.
Me vendo curtindo as duas bocas e sem parar de olhar pra ele. Seu tesão voltou, e cadê camisinha que sirva?
Na urgência foi na porta da rua ver quem fazia a ronda, por sorte um reco amigo dele que já tinha saído junto pra comer viado. Pediu que ele corresse numa conveniência e lhe comprasse as camisinhas.
-Como vou sair na encolha fardado Marcão?
-Porra vei, pede pro viado que vc vive botando pra mamar que mora na frente da vila, aposto que a bixa vai.
-Vou ver se tá na janela
-tá sim, vc sabe, tã lá de boquinha aberta esperando sua jeba seu puto.
-kkkkkkkkkkkk, ta mesmo. Então deixa eu dar uma metida nas bucetas.
-Nem se me desse o cu! Deixo olhar sem elas saberem.
-Formou! Já é!
O papo sei por ele contar. Mas eu tava ligado no movimento e saquei quando ele recebeu a encomenda e deixou a janela detrás meio aberta, Falando do calor. Calor no ar-condicionado?
Vi o reco na encolha e saquei pelo movimento dos braços que batia uma punha. Fiz sinal que fosse a frente, sai da foda dizendo que ia no banheiro lá de casa. Encontrei o reco secão do jebão no jardim. Chamei-o até o banheiro da área de serviço.
-Que foi muleke? Cortou minha bronha véi.
Meti a mão na calça apenas sustentado em suas coxas e pego sua pica.
-Vou dar uma força.
Ajoelhei e meti a pica na boca.
-Carai Luiz! sabia que era da farra não.
Deitei e dei a minha.
-Faço não véi.
-Vai fazer ou faço o barraco dizendo aos manos que me pegou na trairagem.
-Muleke filho da puta!
Fizemos o 69, e pela rapidez que aceitou a chantagem e fez o boquete não era o primeiro. Problema é que eu não podia demorar, estava sendo a estrela da foda, rapidinho sentiriam minha falta. Fiquei de quatro e falei pro reco.
-Mete véi.
-Ô beleza! ouviram minhas preces sou tarado nesse rabo seu carinha.
Meteu e me deu um tesão do caralho tomar pica depois tanto meter em buceta. Em menos de três minutos ele goza, E goza pela metade pois a voz que ouviu no cangote broxou o macho na hora!
-Que porra é essa seu filho da puta? Comendo meu irmão caçula seu viado do caralho!
Era o Marcão.
O bicho que metia tremia e gaguejava. Lívido quase transparente. Olhei a cara do Marcão e soube o que ele queria, por isso falei entrando no esquema que adivinhei.
-Poxa mano eu estava mijando ele me pegou por trás fiquei com vergonha que me visse tomando no cu, ai fiquei quieto.
-Vou te comer seu sacana desgraçado. Comendo muleke, vai sentir o que é pau de macho no toba.
-Marcão calma ai véi.
-Calma o caralho ou dá esse cu ou te queimo no quartel depois que te matar de porrada aqui.
Foi terminar a frase e o reco apoiou na pia arriando mais as calças. Marcão pegou o primeiro creme que viu besuntou no cu do reco e toma-lhe pica. Bichinho chorou na entrada. Porem para amenizar o olhar de ódio que me fazia eu lhe beijava e sarrava sua pica. Começou a gemer gostoso. Gozou na minha mão. Se arrumava quando Marcinho deu mó flagrante.
-Ave Maria vcs não perdoam nada.Deixa eu ver o Lekão safado como o soldadinho?
Reco ficou de cara. Era obvio o que passava em sua mente. “Me fodi” . A cara que o Marcão lhe fez, o amedrontou de negar.
-Marcinha piranha toda diz.
-Se vc der ao Lekão, deixo chupar minha xana enquanto ele mete.
Reco caiu no chão de quatro. Depois Marcão me disse.
-Maninho, pela facilidade que foi! Aquele leke putão gosta de rola na entoca e fazia mó cena. Agora tá fudido. Vai virar marmita os nove meses de serviço.
-ÔÔÔOÔ, essa eu gostei, muito mais tesudinho que os viadinhos, kkk
-kkkkk, eu sabia que ia dizer isto. Já pego todos de boa.
-----
Eu metia no reco como se começasse ali a noite. Tinha muita tarinha nele, quando o via de papo com o Marcão. Pensava na rola, mas me apaixonei mesmo foi pelo rabo. Tanto e de tal maneira que fiz sem muita dificuldade Marcinha dar a ele, e o Marcão dando pica aos dois. Eu segurando a vontade de estar entre os dois. Rsrsr Na pica do mano tesudo todo.
Reco gozou, puta também.
Antes de entrar Marcão foi falar com o reco na rua.
-Cara, estamos quites, cuzinho gostoso hein?
-sacanas do caralhos vcs dois, saquei que foi esquema.
-Bobagem meu brô, foi bom três. Ou foi tão ruim assim? Tu não gozou torado na pica de seu amigo aqui? Na do meu mano, alias comeu duas picas, uma buca e um cu! Larga de bobagem. Vem aqui amanha depois do Rancho da noite.
-Bem, não nego que foi show de bola, kkkkk. Mas morre aqui né macho?
-Tenho cara de viado futriqueiro? E qual o ganho que teria de espalhar meu delicinha mais novo? Kkkkk
Vem amanha e brincamos mais.
-Sei não cara.
-Sabe sim, e sabe que é melhor vir!
-Na encolha mesmo?
-Claro Macho nem agora nem nas próximas falo nada.
-já vi que vai me fazer de puta.
-Não, de jeito nenhum macho. Vou só quando me pedir. Tenho certeza que vai.
-Vai tomar no rabo Marcão.. rsrsrsr
----

Todos juntos de novo no quarto. Vejo que sozinho, enquanto fazíamos serão extra, eu, a Márcia e o Reco. Jorjão convenceu a Nanda e fudia sua boca como se ela fosse um viadinho, socando de fazer a gostosa babar de escorrer nos peitos.
Elas cansaram antes de nós. Demos um soninho de uma hora a elas e aproveitamos para num dos quartos da casa principal dar uns sarrinhos e comentarmos entre nós. Deu fome de buceta e voltamos. Acordando-as com massagens e usando gelo em seus corpos, bucetas e cu, para renovar-lhes as forças. Fez tanto sucesso a ideia que gastamos uma sacola de gelo e encharcamos o tapete. Funcionava mesmo, dois cubos de gelo e buça ficava virgem. E lá vai o lekinho de novo deixar xaninha quente.


Puta que pariu! Só agora vi o numero de paginas que rendeu contar essa foda! Bem, tá de bom tamanho né meu povo?

Tentarei não demorar para o próximo flashback.


------
PS: Já viram que o Marcão valia menos que hoje. O bicho era tão perturbado que no seu tempo livre quando não estava fudendo conosco, comigo ou com quem lhe desse trela. Ia AA pracinha que ficava entre a vila e os prédios civis. Ficava de papo com os amigos, paquerava, atentava as empregadas domesticas, implicava com Zé do Nó, aquele doidinho típico que todo bairro tinha e a molecada atentava. O Jorjão era o único que Zé do Nó conversava. Jorjão levava lanche e roupas pra ele. O problema dói Zé era ouvir alguém falar “Pega ela ai Lêu!” Ninguém sabia do porque, o fato era que se ouvia isso o Zé pirava,e saia a cata de quem falou, empunhando um bastão que sempre estava com ele. Por isso poucos ousavam dizer a maldita frase, o estrago era feio, o bastão do Zé não tinha rumo em sua ira. Pois bem, bastava o ócio e o Marcão vendo a praça cheia no inicio da noite. Aproveitava para levar a catástrofe ao passeio noturno dos vizinhos na pracinha que lembrava uma cidadezinha do interior de um quadro Naque lembravam fazia voz bem fininha escondia a boca e começava “Pega ela ai Lêu! A praça virava um pandemônio., E o Marcão trocando de banco e de posição na praça, falando sem parar ‘Pega ela ai Lêu!”. Era uma corriria, Vendedor de pipoca fechando o carrinho e se afastando, meninas aos gritos, vizinhos correndo pra mudar o carro de lugar, bicicletas largadas no chão a esmo. E o Zé girando e mandando bastão em tudo que visse pela frente. Marcão se escondendo atrás das arvores, dos carros, das moitas e gritando fininho ‘Pega ela ai Lêu!”. As vezes o som da balburdia chegava lá em casa.
Eu.
-Carai, é carnaval ou terremoto?
Jorjão
-Tá vindo da pracinha. Será que o Zé tá botando o povo pra correr?
-IHHH deve ser mesmo.
Jorjão fechava a cara, olhava em torno, gritava lá pra dentro da casa principal perguntando pelo Marcão. Bastava ouvir a resposta –Tá na praça. E ele vestia uma bermuda, uma camiseta e voava para a pracinha.
-Se for o Marcão dessa vez eu mato!
Eu corria atrás. Era o único que podia ficar nas costas do Jorjão falando pra ele maneirar e não queimar o filme do Marcão no bairro todo. Já falei a vcs da hierarquia em casa. Se Papai era o Comandante e a Mamam a segunda em comando, Jorjão era o capitão da nossa CIA, formada por eu, ele e o Marcão. Já viram que se eu não usasse de subterfúgios e estratégias, só sobravam os cachorros abaixo de minha patente, e dos três, só meu vira-lata que eu chamava de Meleca, me atendia. O São Bernardo do Jorjão e o Boxer do Marcão, se eu desse-lhes uma ordem eles me olhavam, encaravam e viravam a cara, como se rissem de minha pretensão em ter comando sobre eles. Cismaram comigo quando trouxe o Meleca pra casa, e o deixava livre e solto, circulando pela casa, indo pra rua e voltando quando bem quisesse. Enquanto eles presos no canil. Alem disso Meleca fazia questão de sacanear quando voltava de suas farras, depois de me cumprimentar e dizer que tava na área, ia direto pra frente do canil contar suas aventuras e rir da cara dos presidiários.
Jorjão rodava a praça até tirar o Marcão de algum esconderijo.
-Vaza pra casa seu sacana, ou espalho geral que foi vc que armou essa zorra.
-Pô Jorjão! É corda onda mesmo!
-Vem pra casa ou vou ter que te arrastar pelo meio da praça? Ou melhor! Te pôr na mira do Zé!
-Vai na frente, vou logo atrás.
-O caralho! Passa!!
Eu corria pra casa para que o Marcão não visse que eu o vira pagar pau pro Jorjão. Só fazia o contrario quando minha intenção era castigar ele.
Assim que o largava em nosso quarto, dava uma baixa de dedo na cara do Marcão, voltava á praça para tentar acalmar o Zé. Quando voltava nem falava mais no assunto. Os dois eram e são unha e carne. Jorjão disfarçar mais adora a safadeza e molecagem do Marcão, e este admira e respeita o Jorjão. Desde pequeno tudo que o Jorjão fazia ele queria fazer. Surf, skate, judô, Karatê, Capoeira. Saiam juntos pra balada. Marcão podia estar fazendo o que estivesse. Se bebiam, e o Jorjão falava que era melhor parar de beber, ele parava. Se o seu jeito sacana irritava algum outro marreto e uma briga estava prestes a acontecer e o Jorjão fazia um deixa disso, ele abaixava a guarda. Assim que o Jorjão falava, vamos pra casa. Ele se despedia e o seguia. Jorjão sempre o comedido, o racional. Sim também caia na putaria, mas nossos limites quando Lekes eram dado por ele. Por isso hoje com eles tão ouvintes de minhas palavras e julgamentos, uso de extrema delicadeza, para manter seu status entre nós do jeito que sempre foi. Opino e expresso meu pensar sobre o assunto, e logo pergunto a ele se concorda.


PS2 KKKKK, fui corrigir o texto e percebi que escrevi o nome Jorjão, um milhão de vezes. Deixei. É saudade do mano véi!


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario raphadonovansandler

raphadonovansandler Comentou em 24/03/2016

Em posição de sentido Major... tesão de conto.... adorei

foto perfil usuario kalvin4

kalvin4 Comentou em 29/08/2014

Que super conto! Excepcional como sempre. Cada vez fico mais fissurado em você. Aguardando mais....

foto perfil usuario garotametaleira

garotametaleira Comentou em 27/08/2014

Milico, realmente você tem moral comigo. Me cadastrei nesse site só pra comentar seu conto. Ótimo, delicioso, divertido e ainda por cima você mencionou a mim (estou me achando kkkk). Só pra constar, deu pra perceber que alguns leitores tem achado o Jorjão interessante, por isso vou me auto intitular capitã do TEAM JORJÃO kkkk. Quando ele precisar dar uma elevada na autoestima pode me chamar. Beijo

foto perfil usuario ativomg

ativomg Comentou em 25/08/2014

Porra bom d+ deu nem tempo de terminar de ler e a porra tava toda esparramada

foto perfil usuario brazucace

brazucace Comentou em 24/08/2014

FICOU IRADO O CONTO MAJOR,A FORMA DE COMO DESCREVE OS DETALHES EU VIAJO PENSANDO DA FODA REAL QUE DEVE SER MAGNIFICA,ESPERO QUE POSSAR CONTAR MAIS ESSAS AVENTURAS SUAS COM SEUS MANOS, CONTA ALGUMA O JORGÃO PEGANDO OUTROS CARAS DE FARDAS OU AMIGOS JUNTO COM VC...VC É O MELHOR DA QUI, SUPERA TODOS COM SEUS CONTOS...ABRAÇÃO!

foto perfil usuario jcarlos21brs

jcarlos21brs Comentou em 23/08/2014

Major, seus irmãos devem ter sido na infancia e adolescencia os melhores exemplos de lealdade e camaradagem ao senhor! Lendo tudo, eu ria imaginando as travessuras do Marcão e o Jorjão camuflando as artes. Irmãos unidos, de uma familia estruturada no amor, respeito e ate mesmo hoierarquia familia é um do que mais me chama a atencao nos relatos, além das fodas; seus pais não tiveram apenas filhos mas sim companheiros e amigos entre si e para eles para enfrentarem toda e qualquer adversidade que esta vida venha a nos preparar, a voces todos presto continencia na posicão de sentido aguardando a ordem para "descansar e á vontade". Abraco e ate o próximo relato.

foto perfil usuario corujagato

corujagato Comentou em 23/08/2014

PQP... FICOU EXCELENTE O CONTO MAJOR... SE SUPEROU... MAGNIFICO COMO SEMPRE E CHEIO DE TESAO DELICIOSO DOS RICOS DETALHES QUE SO VC SABE COLOCAR... ABRAÇOS.




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


42296 - Milico Rabão - Inicio em familia - Categoria: Gays - Votos: 41
42624 - Milico Rabão - Inicio em família 2 - Categoria: Gays - Votos: 30
42626 - Milico Rabão - Ganhando Mundo - Categoria: Gays - Votos: 18
42628 - Milico Rabão - Servindo a Machos - Categoria: Gays - Votos: 17
42747 - Milico Rabão - Chegando na republica - Categoria: Gays - Votos: 47
42884 - Milico Rabão - Orgia na republica - Categoria: Gays - Votos: 21
43059 - Milico Rabão - Epoca de estudos e putarias - Categoria: Gays - Votos: 13
43392 - Milico rabão - O feriadão com o Major 1 - Categoria: Gays - Votos: 17
43401 - Milico rabão - O feriadão com o Major 2 - Categoria: Gays - Votos: 15
43409 - Milico rabão - O feriadão com o Major 3 - Categoria: Gays - Votos: 14
43621 - Milico Rabão O Feriadão (4) A Chegada do Cabo - Categoria: Gays - Votos: 15
43688 - Milico Rabão - Feriadão Final - Categoria: Gays - Votos: 12
43835 - Milico Rabão Eu e os manos, o Reencontro! - Categoria: Gays - Votos: 19
43836 - Milico Rabão Eu e os manos, reencontro (2) Figa - Categoria: Gays - Votos: 16
43986 - Milico Rabão Adimissão e presente dos maninhos 1 - Categoria: Gays - Votos: 9
43987 - Milico Rabão Admissão e presente dos maninhos 2 - Categoria: Gays - Votos: 15
44442 - Milico Rabão O primeiro Macho Na Escola - Categoria: Gays - Votos: 12
44445 - Milico Rabão Mais uma do Figa - Categoria: Gays - Votos: 9
44446 - Milico Rabão Orgia depois da cerimonia militar - Categoria: Gays - Votos: 13
44447 - Milico Rabão Orgia depois da cerimonia militar 2 - Categoria: Gays - Votos: 12
44448 - Milico Rabão O ex da mamãe - Categoria: Gays - Votos: 18
44449 - Milico Rabão Aulas de tiro. Eu, Figa, PB, Cortes - Categoria: Gays - Votos: 9
44450 - Milico Rabão Aulas de tiro. Eu, Figa, PB, Cortes - Categoria: Gays - Votos: 2
44452 - Milico Rabão O Berga, sempre bom demais - Categoria: Gays - Votos: 8
44775 - Milico Rabão Farra com o Marcão, meu mano - Categoria: Gays - Votos: 5
44829 - Milico Rabão Lekão Tesudo - Categoria: Gays - Votos: 10
44830 - Milico Rabão Lekão Tesudo 2 - Categoria: Gays - Votos: 12
44831 - Milico Rabão Lekão Tesudo 3, e o Marcão - Categoria: Gays - Votos: 7
44832 - Milico Rabão Um Tenente do Caralho! - Categoria: Gays - Votos: 10
44834 - Milico Rabão Um Tenente do Caralho! 2 e as putas - Categoria: Gays - Votos: 9
44835 - Milico Rabão Um Tenente do Caralho! 3 Virou Orgia - Categoria: Gays - Votos: 8
44836 - Milico Rabão Irmãos Franceses - Categoria: Gays - Votos: 7
44837 - Milico Rabão Irmãos Franceses 2 - Categoria: Gays - Votos: 9
44853 - Milico Rabão Em Roma, um primo. - Categoria: Gays - Votos: 9
44951 - Milico Rabão Um Alemão danado de bom. - Categoria: Gays - Votos: 7
44957 - Milico Rabão Um Alemão danado de bom. 2 - Categoria: Gays - Votos: 8
44997 - Milico Rabão As ultimas e o retorno - Categoria: Gays - Votos: 10
45079 - Milico Rabão Policial Rodoviario na Pista - Categoria: Gays - Votos: 9
45096 - Milico Rabão Recepção das boas no apê do Berga - Categoria: Gays - Votos: 10
45134 - Milico Rabão Uma Recente Eu sendo o Tiozão. - Categoria: Gays - Votos: 10
45187 - Milico Rabão Orgia na cerimonia MIlitar 3 - Categoria: Gays - Votos: 12
45274 - Milico Rabão Festa das Boas no Apê do Berga 2 - Categoria: Gays - Votos: 8
45289 - Milico Rabão do Lekão Carioca, eu tiozão 2 - Categoria: Gays - Votos: 7
45467 - Milico Rabão Vida nova! e o italiano.... - Categoria: Gays - Votos: 8
47813 - Milico rabão e suas farras.. Voltei galera! - Categoria: Gays - Votos: 9
48153 - Milico Rabão e suas farras 2 - Categoria: Gays - Votos: 7
48237 - Milico Rabão Agora é farra! - Categoria: Gays - Votos: 6
48334 - Farrão armado pelo Figa 1 - Categoria: Gays - Votos: 6
48410 - Farrão armado pelo Figa 3 - Categoria: Gays - Votos: 3
48411 - Farrão armado pelo Figa 2 - Categoria: Gays - Votos: 4
48459 - Amanhecer tesudaço! - Categoria: Gays - Votos: 4
48532 - Ensinando aos priminhos tesudos - Categoria: Gays - Votos: 6
48641 - Os priminhos tesudaços 2 - Categoria: Gays - Votos: 9
48793 - Priminhos e muita putaria da boa! - Categoria: Gays - Votos: 6
48806 - Milico rabão No hotel, o hetero e a bixa... - Categoria: Gays - Votos: 11
49050 - Milico Rabão O Surfistão me deu um trato - Categoria: Gays - Votos: 4
49081 - Milico rabão e o Surfista, Final - Categoria: Gays - Votos: 6
49186 - Milico Rabão Sempre melhor entre irmãos - Categoria: Gays - Votos: 8
49292 - Milico Rabão Entre irmãos Final - Categoria: Gays - Votos: 5
49599 - Milico Rabão Chegando a Europa ganhei dois putin - Categoria: Gays - Votos: 9
49755 - Milico Rabão Chegando a Europa,,,,2 - Categoria: Gays - Votos: 6
49883 - Milico Rabão Noticias do Figa - Categoria: Gays - Votos: 6
50151 - Milico Rabão Festinha no Vestiario - Categoria: Gays - Votos: 3
50310 - Milico Rabão Briguei com o Berga, Tomei no cu! - Categoria: Gays - Votos: 7
50515 - Milico Rabão O boy franco-argelino - Categoria: Gays - Votos: 5
51192 - Milico Rabão e os Americanos putões - Categoria: Gays - Votos: 12
51618 - Milico Rabão Os Americanos Putões Final - Categoria: Gays - Votos: 6
51766 - Milico Rabão Eu, Figa, Marcão e viadinhos safados - Categoria: Gays - Votos: 4
51932 - Milico Rabão Outras historias safadas - Categoria: Gays - Votos: 8
52686 - Milico Rasbão A bronca do Jorjão - Categoria: Gays - Votos: 5
52687 - Milico Rabão Eu, Figa e dois Lekões - Categoria: Fetiches - Votos: 1
53426 - Milico Rabão Envolvido em problema alheio - Categoria: Gays - Votos: 9
53717 - Milico Rabão Marcão no divã - Categoria: Gays - Votos: 11
53868 - Milico Rabão Cuidando do mano Marcão - Categoria: Gays - Votos: 10

Ficha do conto

Foto Perfil milico rabão
milicorabao

Nome do conto:
Milico Rabão A Formatura em Buça, com Reco e tudo

Codigo do conto:
52228

Categoria:
Gays

Data da Publicação:
22/08/2014

Quant.de Votos:
12

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


passando o ferro na coroa conto eroticoconto erotico meu filho me comeu gostosocomendo a mae contoscontos eróticos enraba.vom pau e enorme pepino e plugpornô com mulheres de 40 anos peladinha das perna bem grossa do quadril largo peitinho pequenininho bem gostosaConto erotico traindo o maridobucetas gostozas gozando gostozo na cabesona rombudacuzuda com celulite babada[email protected]conto porno mundos paralelosconto zoofilia gay meu pai me pego dando o cuzinho pro nosso cavalocontos de madrasta se exibindo para enteadovideo faturei a mas gostosa da festakasadotesudocontos comi o cu virgem da minha sogra e minha mulher ajudouquadrinhos eroticos eu no quarto com meu irmaoconto erótico Figueira chupar minha rola pela primeira vezconto gay garoto da escola foi dormir na minha casa ele.me comeu xnxxcomo sabe tia sedi tesao sobrinhovideo porno dr de prima damoconto erotico quadrinho onibuscontos eróticos tia inrustidacontos verdadeiro de incesto cunhada transando com o cunhado pauzudao dotadocontos eroticos dei para os amigos de meu marido no jogo de baralhohistoria dos k fizeram zoofila pela primeira vezContos minha irma e sadoconto meu cunhado casetudo mim arrobou e tirou o cabaco do meu cuquadrinho erotico a construaocontos eroticos meu namorado mearromba todacontos eroticos a madrasta e enteada rebeldeespirrei leite no metro conti eroticominha professora em quadrinhoerotico parte 5contos eroticos gays de incesto fodir o buraquinho do meu filhoConto erotico armei para minha mulhervoce e meu tio nao posso dar a bucetaconto erotico evangelica novinhaContos eroticos namorado leva namorada para conhecer pintudoespiei meu tio nu contos erotictroquei a buceta pela punhetaMelhor fotos perereca cabiluda gostosaxvideos contos fui enrabadocontoeroticodfcontos erotiko comi a coroa cuzuda q conheci na festaquadeadinho erotico cunhado tarado chupa na marrasexo erotico dp siriricacontos eroticos emgravidei do pivete do meu vizinhocomtos eroticos fui rouba e fudi a dona da casaputinha inplorando po pai fode seu rabinhohentai o sogro 4em quadradinhocontos eroticos gays com advogados casadomulheres conta conto erotico chuparam minha buceta2 de vez conto etoticocontos eróticos sem saber quem eracontos incesto iniciada pelo pai ou padrastoMenina mostrando Abucetá funkcontos eroticos de lactofiliacontos inxesto mae e filho piroculdo veridicocontos porno incesto acidentado cuidandocontos erotico no busao lotado goatosa safadacontoerotico esposa e o mulequecontos eroticos insestu com viuva gostosa dormindoconto namorada nua em frente ao sobrinhoA amiga da minha filha cheira minhA cueca contoeroticipeito miudoxvideocontos com fotoscfm casadasconto erotico:minha enteada rabuda carnudaFoto estrupando colega no belixe da celaperdendo a virgindade com um coroa contocontos de fodas inesqueciveissaiu sangue da buceta da minha namorada quando nos estavamos trazandobucetas mais gostosasconto erotico_fui comida pelo tio do meu marido na frente deletrail o marido e apaixonol pelo roludo porno gregocontos eróticos meu avô cuidou muito bem de mimmacae video porno ta afim coroatop contos eroticos corno pag 74Dei o cu e a buceta para meu vizinho o corno viajandoerótico18 foto e felicidades mais gostosaler historia da noviha biscate fudeno com padrastodeixar papai ver essa bucetinha contos incestocontos com pm gaycontos eroticos minha vizinha me pediu pra faser uma tatuagem nela e comi elacontos eróticos cdzinha nocarnavalcontos eroticos irmao fode irmao e irma com seu cacete de 27cmcontos eróticos gay entre colegas da escoladei o cu e buceta na infancia que vicieieu perguntei pra minha filha você que perder sua virgindade da sua buceta com seu pai minha filha disse pra mim mãe eu já brexei várias vezes meu pai ele fundendo sua buceta e seu cu no seu quarto meu pai ele tem um pauzao eu disse pra ela filha seu pai ele vai ser carinhoso com você minha filha disse pra mim eu quero mãe perder minha virgindade da minha buceta com meu pai eu disse pra ela filha hoje a noite eu vou levar você comigo pro meu quarto pra você perder sua virgindade da sua buceta com seu pai conto eróticoesfolaram minha xana