(Re)descobrindo a esposa.


Click to this video!


Agora vou falar um pouco sobre os desdobramentos do meu relato anterior.
Após o momento delicioso com minha sobrinha, voltei para casa com a cabeça a mil e o tesão lá em cima. Afinal, apesar de ter uma esposa maravilhosa, agora eu poderia ter excelentes momentos com minha sobrinha Sarah.
Chegando em casa, encontro Sílvia e sua amiga Diana conversando e sorrindo muito. Afinal, que mulher não sorri após um dia de compras? Diana estava esperando o marido, que iria buscá-la a noite após o serviço. Conversamos um pouco e eu fui para o banho, para (tentar) esfriar um pouco a(s) cabeça(s). Saio do banheiro e, como Diana não tinha ido embora ainda, ofereço para preparar uma caipirinha para elas, o que foi prontamente aceito. Enquanto preparo, fico observando as duas amigas e reparando o quanto são bonitas. Minha esposa, como já disse antes, é uma mulata com todas as curvas que tem direito. Já Diana é branquinha, gordinha, tem um rosto lindo, cabelos pretos na altura do pescoço, não tem bunda grande, o que é compensado pelos seios, que são enormes... e lindos. Sílvia e Diana são amigas de longa data, e após Diana se casar (há cerca de um ano atrás), começamos a sair juntos, os dois casais. Levo a capirinha para as duas e ficamos conversando. Eu observava minha esposa falar e imaginava o quanto o nosso sexo havia se tornado monótono, mas estava decidido a mudar isso. Quando Sílvia se levantou para ir na cozinha preparar uma tábua de frios, eu pedi licença para Diana e fui atrás. Cheguei abraçando-a por trás, encoxando minha esposa e passando a mão nas suas coxas, sussurrando que ela era muito gostosa.
- "Está louco, Marcos? A Diana pode ver..."
- "Ora,o que tem de mais? Se isso acontecer, ela verá um marido bolinando a esposa gostosa dele. Olhe como estou..." Mostrei meu pau, que já começava a endurecer.
Sílvia gostou e deu um sorriso sacana, mas disse que era melhor voltarmos para a copa e fazer companhia a Diana. Voltei, mas fiquei ao lado de minha esposa. Enquanto conversávamos, eu abraçava, beijava e alisava levemente as pernas de Sílvia, que estava gostando, embora um pouco incomodada com minha ousadia na frente da amiga. E Diana, que não era nada boba, observava tudo com seus lindos olhos verdes. Até que pediu uma toalha para poder tomar um banho, pois estava um calor infernal. Mal Diana foi ao banheiro, eu avancei sobre minha esposa, beijando sua boca e tocando seus peitos. Sílvia correspondeu com um beijo quente e com suas mãos que buscaram meu pau duro no short. Desci minha boca, concentrando no pescoço, o que fez Sílvia arrepiar. Continuei a descer, levantei a blusa e cheguei nos seios gostosos de minha mulher. Sílvia adorava e gemia como uma cadelinha. Concentrei as chupadas nos mamilos, intercalando mordidinhas com leves beliscões, que faziam Sílvia gemer mais e mais. Foi quando resolvi descer e chupar a buceta melada, fazendo Sílvia se contorcer de tesão. Com a língua eu explorava seus grandes lábios e com os dentes mordiscava o clitóris, deixando Sílvia ainda mais louca.
Então, quando decido tirar o short para comer aquela buceta melada, Sílvia se recusa.
- "Não amor, Diana já deve estar voltando"
- "Mas você não está gostando?
- "Demais, mas não podemos agora" respondeu com cara de safada.
Não satisfeito com a resposta, eu pego firmemente em seus ombros e os forço para baixo, não dando outra opção para minha esposa que não fosse se ajoelhar. Ajoelhada, Sílvia começou uma gostosa punheta, enquanto chupava minhas bolas. Logo sua boca sai do saco, percorre toda a extensão e abocanha meu pau, em uma chupada vigorosa.
- "Que delícia cadelinha, hoje você está muito tesuda." eu falava em meio a gemidos. Sílvia continuava a me sugar e apertar minhas bolas, até tirar a boca do pau duro e dizer:
- "Vai meu puto, enche a boca de sua cadelinha de porra!" Ouvindo isso gozei imediatamente na boca de minha putinha, que sugava tudo como uma garotinha obediente. Olho para ela e o que vejo? Uma mulher com um pouco de porra escorrendo no canto da boca e com uma cara sacana de puta. Que tesão!
Então quando olho em direção ao banheiro, uma surpresa. Vejo Diana olhando para nós, com as mãos por dentro da blusa apertando seus seios grandes. Percebendo meu olhar, Diana se vira e entra novamente no banheiro. Resolvo não contar isso para Silvia, para não dar criar um clima estranho entre elas. Então nos arrumamos esperamos Diana sair do banheiro. Ela sai como se nada tivesse acontecido (ainda bem, pensei) e fica conversando normalmente conosco, até seu marido chegar. Conversando normalmente em termos, pois eu percebi que ela frequentemente lançava olhares penetrantes tanto em mim quanto em Sílvia, que provavelmente não percebia nada.
Após Diana ir embora, fui "atacado" pela minha esposa, que transou como uma devassa. Não vou dar detalhes desta foda para não me alongar demais no relato. No pós-sexo perguntei porque ela estava assim. Sílvia respondeu que os sarros na frente de Diana e a possibilidade de ser pega a deixaram com muito tesão.
Foi aí que eu percebi que a monotonia havia transformado nosso sexo em um sexo robótico, sem vida. E a partir deste dia sempre procurei fazer algo diferente com Sílvia, que se envolvia mais e mais, e adorava.
E eu, para satisfazer Sílvia, buscava inspiração em outros cantos, se é que me entendem. As próximas semanas foram muito proveitosas, com Sílvia, com um reencontro com minha sobrinha e com um delicioso telefonema que eu recebi, mas que só falarei em futuros relatos.

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.





Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


53846 - Almoço com a sobrinha - Categoria: Traição/Corno - Votos: 6
56613 - Diana, de amiga a amante - Categoria: Traição/Corno - Votos: 0

Ficha do conto

Foto Perfil misterlips
misterlips

Nome do conto:
(Re)descobrindo a esposa.

Codigo do conto:
54112

Categoria:
Heterosexual

Data da Publicação:
28/09/2014

Quant.de Votos:
2

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


contos de incesto meu papai tirou minha virgindadecoto erotismo novimha tarada por velhimhoContos eroticos com fotos de moleques de dez anos dando cu para tios caminhoneiros na viagemfoto de Babalu pelada pornôA vez da carla sentir a rola GG do meu primo ahhh ahhh. Contos eroticosmetlendo na filha no hentaiwww.comto eroticocomi a patroa no sitiotaxista e seus amigos conto gayimagens porno heta sogra gostosa com genrocontos eroticos de amigo que deu cu para amígocontos erotico namorada na praia com amigosconto erotico com fotos/ rabo da maecontos de incesto modelo para meu filhocaseiros do corninho contos narradosComi meu sobrinho gay no motel ele disse goza tio no meu cu conto eroticoconto erotico tio e sobrinha menorconto erotico sentada no colo pastocontos eróticos meu marido evovó juntosvideo escorregou e tro errado pornoConto erotico safadesa tia peituda carente coroa 60anosO pedreiro me estuprou contosconto erotico menina de sete anos e o mendigocontos erótico trans surpresavideos de porno caseiro itiada fudeno com padrastocontos dou cu desde novinhonovinha fudeu no reforço com vizinho - contosContos eroticos caseiros fui no rio pesca com minha esposa e meu irmão ai metemos nelaSexo com Beto Papakucontos eroticos a baba videocontos eroticos d pai ou irmao vendo a filha ou a irmao transando com o namoradoconto erotico gay menino deu o cu para o engraxateconto erotico meu padrasto e hiperdotadoconto erotico pegando a madrastaminha tia peladacantos eróticos real papai gosou sem camisinhacontos eróticos síririca pra papaiescucao de ferias namoradinho novo da minha irma pau grande contos eroticoscontos eroticos ru e minha sogra na piscinaconto acabei traindo meu marido com meu irmaosinho novinhoconto erotico meu tioconto erotico ia pro moto taxi minha namorada ficava sozinhacontos do vaqueiro esposa e angelica safadaconto erotico_fui comida dentro da minha propria casaconto erotico de mulher que transou com negao do paul grandContos eroticos tio alisando a sobrinha rabudacomtus eroticu pai sarrandu na filha dentro du onibuscontos de estrupeiQuadrinho porno negão cumendo cuxvideos.mobile.com/quarentao e cinquetao gozandoporno gay guarda da cptm de fardao empregado me estuprou quando eu era pequena e eu gostei conto eroticoO segredo entre minha irmã e eu PT2 contos eroticosporno quadrinho massagistaContos eroticos carlinha parte 7contos eroticos de vovô faz netinho de femêa para fuder gayscontos eroticos gayconto herotico. tranzei com a mulher do meu tiosogro japa pega anora japa aforcça xvidioscontos erotiMilftoon esposa sendo comida pelo patraocontos eróticos inversão chantagemnovinho fazendo sexo com barbeiro contos gayPorno gay professorzinhoContos porno gay chiquititasconto eroticl com com a titiacontos mae ta cagando bem grosso filho arrombou cu delaporno fodedouroultimos contos sadocontos gay arrombado pelo paicontoerotico filihas sapecasentenda me deu seu cuzinho coroas.10traicao nora e sogro conto eroticoquadrinho erótico foda gostosa com a mamãe no zoológicosocando o pau no barbeirocontos eróticos-irmãs