MINHA ENTEADA SAPECA (Parte 01)

Click to this video!



Tudo começou assim... Sábado à tarde, eu e Ana (como vou chamar minha esposa) transávamos no sofá da nossa casa, pois sua filha, Faby (assim irei titular minha enteada), havia viajado com a turma da escola, em uma dessas excursões de final de semana. Aproveitando desse momento único de sossego, eu e minha esposa, resolvemos quebrar a rotina e fazer sexo pela casa toda, sem quaisquer restrições, nem limites. No corredor, na cozinha, sobre o mármore da pia... Tudo estava valendo.

Porém, não imaginávamos que a minha doce e sapeca enteada chegaria antes da data prevista e nos pegaria no fragrante.

Enquanto Ana cavalgava meu pau, eu apertava e mamava seus peitos grandes e redondos. Sua buceta melada e quente contraia meu pênis, cada vez que eu a penetrava mais fundo e com mais força. O meu cacete estava tão duro que tive a impressão de que quebraria a qualquer momento com o sobe-e-desce. Ana gemia alto, falava palavrões e se contorcia enquanto me conduzia ao orgasmo. Ela sabia exatamente como eu gostava e se empenhava ao máximo para me deixar enlouquecido.

Ouvir Ana falar e agir como uma vadia insaciável sempre me fazia querer gozar rápido, mas eu me segurava, só chegava aos finalmente depois de ter certeza de tê-la saciado e, claro, invadido outros orifícios. Mesmo com os gritos dela sendo abafado pela música que tocava, tive a impressão de escutar a porta de entrada bater, mas por estar envolto ao feitiço e excitação do sexo em questão, não dei importância. Afinal, não esperávamos ninguém.

Foi então que a vi.

Ao olhar por cima do ombro de Ana, percebi que minha enteada nos espiava do hall de entrada. Ajeitei-me numa posição que pudesse enxergar melhor o outro lado da sala, tomando o cuidado para não deixar transparecer que estávamos sendo observados. Não sei o que me deu, mas ver Faby, estagnada na porta, assistindo eu foder sua mãe, me deixou ainda mais excitado.

— Quero foder seu cuzinho, agora – sussurrei no ouvido de Ana. Ela sorriu, mordeu os lábios inferiores, como se estivesse pensando no prazer de ser penetrada lá atrás, e então me provocou, dizendo que não via a hora de ser enrabada.

Ana suspendeu o corpo para retirar meu pau de dentro da buceta e o apontou na porta de trás, a cabeça foçando as pregas daquele buraco apertado. Então, sem aviso prévio, ela sentou de uma só vez, proferindo um grito de prazer e arrancando de mim outro de dor. Ana passou a cavalgar com vontade e logo a dor deu lugar a mais excitação.

Como eu não consegui controlar minha ansiedade, em saber se minha enteada gostava do que via, acabei sendo indiscreto. Ana não percebeu nada, mas Faby sim. Mesmo ciente de eu havia notado sua inesperada presença, ela persistiu em nos observar. E mais, Faby fez questão de demostrar que estava sentindo prazer com a situação, pois passou a se tocar por cima da calça de lycra que vestia, ao mesmo tempo em que mordia os lábios, igual à mãe. Então, a cada estocada, eu passei a suspender o corpo de Ana no alto, para que minha enteada pudesse apreciar todo o comprimento e dureza do meu pau. Para que ela soubesse o quanto eu queria que fosse seu cuzinho sentando no meu cacete.

Os seios de Faby são grandes e aprumados como os da mãe. As duas possuem cintura fina, bumbum empinado, pernas longas e malhadas e rostos que se assemelham tanto que, quem não as conhece, as trata como irmãs. Para completar os cabelos castanhos de ambas descem encaracolados até o meio das costas. Não sei dizer qual delas é mais linda, porém o que diferencia Faby da mãe são os lábios, expressivamente mais grossos. Sempre sonhei com aquela boca carnuda engolindo meu pau, até ela ser completamente inundada de porra, mas eu sabia que não havia possibilidade disso se concretizar. Faby era apenas a doce e carinhosa enteada que me chamava de pai e pedia para busca-la de madrugada nas festas.

No entanto ela tocava a bucetinha inchada enquanto me assistia foder o cu da mãe. Os dedos finos roçando forte entre aqueles dois gomos lindos e entumecidos, separados pela costura da malha de lycra. Diante daquela exibição anunciei que iria gozar. Rapidamente Ana saiu e cima de mim e abocanhou meu cacete que latejava incessantemente, com espasmos longos e rápidos conforme ela o apertava e circulava a língua pela cabeça. Faby arregalou os olhos e esticou o pescoço ao perceber o que aconteceria. Nós nos encaramos e ela acelerou os movimentos com a mão entre as pernas. Até que eu, não aguentando mais, explodir em num gozo alucinante. Urrei tão alto que quase proferi o nome da minha enteada. Observei Ana engolir cada gota meu jorro, como sempre fazia. Quando voltei minha atenção para o hall de entrada, Faby já não estava mais lá.

Poucos minutos depois o smartphone de Ana deu sinal de vida. Ela atendeu com um sorriso, mas logo fechou ficou séria, o semblante preocupado. Quando a ligação foi encerrada, me contou que houve um imprevisto na excursão da filha, que ela estava prestes a chegar em casa.

Subimos para o quarto e fomos tomar banho. Eu me demorei um pouco mais debaixo do chuveiro. A lembrança de Faby se masturbando não me saia da cabeça. Eu precisava arquitetar uma estratégia para comer ela, agora que nossa relação tomava outro rumo.

Foto 1 do Conto erotico: MINHA ENTEADA SAPECA (Parte 01)

Foto 2 do Conto erotico: MINHA ENTEADA SAPECA (Parte 01)

Foto 3 do Conto erotico: MINHA ENTEADA SAPECA (Parte 01)

Foto 4 do Conto erotico: MINHA ENTEADA SAPECA (Parte 01)

Foto 5 do Conto erotico: MINHA ENTEADA SAPECA (Parte 01)


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario notório

notório Comentou em 04/11/2016

Hummmm, que delícia de enteada !!!! Vou a continuação ! Votado !!!

foto perfil usuario eleninha

eleninha Comentou em 04/08/2016

Seu conto foi espetacular, fiquei encantada com os detalhes! Parabens ^^

foto perfil usuario carreteiro 1498

carreteiro 1498 Comentou em 15/11/2015

Que bom que ela é sapeca, além do mais ela é bem gostosa, que tesão de menina. abc.

foto perfil usuario boxboxbox

boxboxbox Comentou em 30/09/2015

Conto de qualidade. Muito bom. Votado e parabéns. Leia também os meus contos. Hoje publiquei: Conto nº 71545 - "Coisas sérias, sexo e comprimidos".

foto perfil usuario voyspmen

voyspmen Comentou em 24/09/2015

nossa que relato, foi de tirar o folego, mas valeu, votei

foto perfil usuario notório

notório Comentou em 24/09/2015

Excelente seu conto mas nos deixa ansiosos pela continuação ! As fotos são espetaculares ! Parabéns ! Votado !

foto perfil usuario tudoolho

tudoolho Comentou em 22/09/2015

Amigo este conto, agora recontado, esta ainda mais maravilhoso. Melhor ainda com essas fotos... Que delicia, é mesmo sua enteada? Quer fuder minha esposa enquanto eu chupo a xoxota dela?

foto perfil usuario brocador

brocador Comentou em 22/09/2015

a precisamos saber o fim desta história, conte mais

foto perfil usuario cduu_silva

cduu_silva Comentou em 22/09/2015

parabéns pelo conto muito excitante, quero saber da continuação

foto perfil usuario henriqueadvsp

henriqueadvsp Comentou em 22/09/2015

Excelente conto meu amigo, essas fotos são da sua enteada?

foto perfil usuario costahot69

costahot69 Comentou em 22/09/2015

Por favor, não se demore em postar o novo conto pois este foi extremamente excitante e muito tentador. Votado e aprovado




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


71206 - MINHA ENTEADA SAPECA (Parte 02) - Categoria: Incesto - Votos: 24
73985 - A ESPOSA ORIENTAL DO MEU AMIGO (Parte 01) - Categoria: Traição/Corno - Votos: 8

Ficha do conto

Foto Perfil escritordeaventura
escritordeaventura

Nome do conto:
MINHA ENTEADA SAPECA (Parte 01)

Codigo do conto:
71123

Categoria:
Incesto

Data da Publicação:
21/09/2015

Quant.de Votos:
33

Quant.de Fotos:
5


Online porn video at mobile phone


contos eroticos de pokefilia e pokemonconto erotico esposa sonifero amigomulhe para sevingar traza con seu melho amigocontos eroticos part1perdi as preguinhas do cu quando era pequenacontos uma delicia de vizinha 8aninhosconto - gorda esfomeada por porraquadrinhos erótico eróticocorno tesudocontos sexo comi minhas 2 empregadinhasConto erotico primaConto erotico de cavaloconto erótico gay de um menino que deu pro time do colégiotomates conto heteroporno braziliam fedom pai ensina filho a trocar punhetaconto sogra safadaso contos de filha engravidando do paiconto erotico gay molequeporno quadrinho cunhadaentot janda memek tembemgravida fodendlcontos erótico mamãe putacontos eroticos cdzinhaconto meu pai pirocudo me fudeu tirando minha virgindadeajudei um amigo a ser corno contos eroticos de maridos manso de 2017 faz festinhas para amigos .minha namorada troxe se amigo roluda para casa contosconto erotico siririca com pepinocontoseroticosdpconto erotico consoloconto erotico andrelinoxota roxa escorrendo com bera aberta comporno conto erotico virei putinha do chefeConto erotico-peao da obra avantajado mulher do Engenheiro entrou sem querer no alojamentowww.relato erotico de corno e sua putinha com dotado.com.brconto de mae e filho ta.viadinjo da bimda rrdonda contos eroticoso homem botando a rola no priquito da mulher vídeo de Dragon Ball Zconto erotico dona sonia velha safadameu pau e tao grosso que rasgo cuzinhogay hq pornContos dupla vaginal pirocudospeguei meu estagiario e coloquei pra mamarsexo gay de tapas na cara catarradasGay contos paixvideo maemae vc tar gostosa de calsinhascontodecuzaocontodecuzaodoidinha fidnoconto erotico - quero engravidar de um negroconto de comi o cuzinho da minha prima novinha que chorou com a pica grandeConto erotico de evangélicaconto erotico entrei no banheiro femininofranco e belinha zoofiliaultimos conto sadoConto erótico putinha familiarpunheteirahentalbuceta da angelica do huckcontos dou cu desde novinhominha esposa numa dupla penetração contocontos gays casado e comido feito sanduichecontos eroticos me comerao quando.eu era novinhaContos eroticos meu avo me comeu gostosocontos eroticos entre maes raspadinhas e nuas e filhos.conto cu abertocontos esposa e o negaoconto dou igual uma cachorra quern fude com macho pirocudo vem meter no meu cuconto erotico gay bundodocontos eroticos tias bucetudas e sobrinho cacetudosminha esposa com meu amigo pauzudovídeo gay novinho virgem inocente não sabia o que era coisa de modificarpeludoe pauzudo conto corno mansocontoseroticos.comseduzi meu sobrinho conto eroticocontos eroticos minhas alunas chuparan ninha bucetacootos duas gostosas dando o cu pro caracontos eroticos fudeu na escadaquadrinhos entay esposa gostosa da abrigo pra vizinho negaoConto erotico marido so olhando outro homem comer a massa de sua esposacontos de pai pausudo gosador n cu de filhopeso conto heteroirma seduz irmao p enrabalaConto erotico sobrinha com tio e primocasada deu pro primo roludo que saiu daprisao contolimomada giibi pornocontos eroticos de incesto ladroes pegando a novinha.