A VIDA DE UM PASSIVO 6 - O VIZINHO COROA


Click to Download this video!


A VIDA DE UM PASSIVO 6 – O Vizinho Coroa

Thiago estava muito bem servido. Tinha Elton, seu namorado que lhe dava uma ótima combinação de amor e sexo. E havia também Marcone, seu professor de educação física que lhe transformava em uma puta na cama. Mas Thiago queria mais. Já estava entrando na adolescência, e 2 homens já não era o suficiente. Ele precisava de mais, e estava disposto a tudo.

Um dia, seu pai, Marcelo, levou um amigo para beber. Daniel era um ursão, como seu pai, e devia ter uns 45 anos. Sua pele morena, os pelos negros saltando da camisa, a barba cheia e o imponente porte físico faziam dele um macho que deixava qualquer mulher e passivo babando. E foi este o efeito que teve Thiago ao vê-lo.

Com medo do pai, o garoto não fez nenhuma investida no coroa, mas adorou saber que o macho havia se mudado para a casa ao lado.

“Você pode passar na minha casa um dia desses, Thiago. Eu tenho um PS4 com um monte de jogos. Tu vai gostar”, disse Daniel, deixando o garoto nos céus.

No dia seguinte, lá estava Thiago, na casa de Daniel, esperando o momento certo pra dar o bote. O coroa estava sem camisa, o que fazia com que o garoto não tirasse os olhos daquele peito peludo.

Enquanto jogavam, os dois iam conversando. Thiago sempre que podia, encostava seu braço no de Daniel, até que os dois ficaram colados.

“Eu tenho um jogo aqui, mas só presta quando os dois jogadores ficam no meio”, sugeriu o coroa, de modo muito safado.

“Eu não entendi, tio Daniel”, falou Thiago, fingindo inocência.

“Relaxa, tu vai entender”.

Ele levantou-se, colocou um jogo de luta e sentou-se atrás do menino. Thiago, que também já havia tirado a camisa, sentiu todo aquele peito peludo em suas costas. Não pôde conter um gemido. Ele passou os braços por debaixo dos de Thiago e começaram a jogar. Aos poucos, o menino sentia a respiração do macho em sua nuca, e a barba roçava em seu pescoço. Propositalmente, o garoto se sacudia e apertava a bunda no pau de Daniel, que já estava duraço.

“Já cansei de jogar videogame. Bora brincar de outra coisa”, disse Daniel, tirando o controle das mãos de Thiago e levando-o para a cama.

“E a gente vai brincar de quê agora?”.

“Já sei: vamo brincar de fazer novela”.

“Eu sempre quis fazer novela!”.

“Pois então, vamo brincar agora. Eu sou o galã e você é a mocinha”, disse ele, deitando Thiago de costas na cama e abrindo suas pernas.

“Por que eu sou a mocinha?”.

“Porque você é pequenininho, branquinho, e tem uma bunda perfeita”.

“Então eu sou uma mocinha bonita?”.

“Maravilhosa. E vou te provar”.

Daniel levantou-se e saiu. Logo, retornou, trazendo uma sacola de grife.

“Isso aqui eu comprei hoje, já sabendo que a gente ia brincar de novela. Veste isso, pra você ver que é uma mocinha maravilhosa”, disse Daniel, tirando uma calcinha, sutiã, meias brancas até o joelho, saia e blusa estilo colegial, e dois sapatinhos pretos com saltinhos.

“Isso é roupa de menina”, estranhou Thiago.

“Mas você não é a mocinha? Veste logo”, Daniel ordenou.

Thiago vestiu tudo. Nunca tinha passado pela sua cabeça se vestir daquele jeito, mas quando terminou e viu a cara do coroa, o garoto adorou. Daniel o olhava com cobiça, com desejo extremo, encantado.

O macho levantou-se e pegou o garoto em seus braços. Thiago passou os braços ao redor do pescoço largo daquele homem viril. “Agora a gente vai brincar da cena em que o galã e a mocinha tem a primeira noite de amor”, anunciou Daniel, deitando aquela menina em sua cama. O macho abriu as pernas de sua princesa e deitou-se sobre ela. Thiago gemeu, sentindo o peso daquele urso.

“Eu sou sua, tio Daniel, toda sua. Pode fazer o que quiser comigo”, disse Thiago, com voz fina.

O brutamonte não resistiu e começou a beijar vorazmente sua menina. Thiago tinha seus lábios e língua sugados por aquele macho enorme, que o pegava com força, fazendo o garoto tremer. Daniel mordia o pescoço de sua presa como se quisesse ver seu sangue jorrar.

Logo, o urso pôs Thiago para mamar seu cacete. Nesse momento, Daniel percebeu que ninguém ali era inocente. O garoto engolia seu mastro com maestria, tendo a proeza de colocar tudo em sua boca. Aquela putinha já era bem experiente em servir a um macho, e aquele era, com certeza, o melhor boquete que já havia recebido em toda a sua extensa vida sexual. Thiago tomou um bom fôlego e começou a subir e a descer sua cabeça bem rapidamente, não deixando outra alternativa a Daniel senão gozar fartamente na boca de sua mocinha.

O coroa imediatamente colocou o menino de bruços com a bunda empinada, e deu um trato naquele rabo tão novo e tão usado. Levantou a saia, colocou a calcinha de lado, e meteu tudo de uma vez só. Mas Thiago estava acostumado em ser maltratado na cama e a dor já era prazerosa pra ele.

“Me fode, meu macho! Me maltrata, me machuca! Faz tua menina sofrer”, gemia o garoto, que sabia como enlouquecer um macho na cama.

Ao ver que Thiago aguentava ser comido tão ferozmente, Daniel não poupou esforços para ver sua cadela chorar. O urso passou a meter muito forte, dando estocadas bem pesadas. O garoto afundava na cama e passou a sentir essa nova dor: a dor de sentir um peso monstruoso vindo em alta velocidade contra seu corpo.

O fôlego de Thiago se esvaía, e todos os seus órgãos, músculos e ossos eram amassados por aquele corpo gigantesco e pesado. O garoto adorou aquilo, ao mesmo tempo em que tudo à sua volta girava. Seu corpo balançava debilmente, enquanto Daniel via, satisfeito, o efeito de sua força.

“É assim que tu gosta, né? Sua cadelinha! Gosta quando um macho te deixa sem ação!”, gritava o urso.

Sem perder tempo, Daniel coloca sua menina na posição de franguinho assado e volta a meter implacavelmente. O impacto era muito forte e Thiago sentia seu corpo comprimir-se, ficar cada vez menor. Quando a virilha do macho batia na bunda do garoto, os órgãos empurravam uns ao outros, deixando-o muito tonto.

Quando Thiago estava prestes a desmaiar, Daniel, sem diminuir o ritmo, começou a dar fortes tapas no rosto do menino, que logo voltou a si. O urso batia, cuspia, xingava Thiago de todas as formas.

“Goza dentro de mim, meu macho. Enche meu rabo com a tua porra. Marca teu território!”, gritava a puta.

Daniel não aguentou aquilo e gozou enquanto metia em Thiago. Os dois se beijaram por um longo tempo e a cadelinha gozou.

Depois voltaram a jogar videogame. Thiago era, agora, o namorado de Elton, o escravo de Marcone e a princesa de Daniel. Isso iria bastá-lo. Por um tempo.


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.





Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


47735 - A Vida de um Passivo - O Orgasmo do Pai - Categoria: Gays - Votos: 4
48047 - A VIDA DE UM PASSIVO - O Filho da Empregada - Categoria: Gays - Votos: 9
48627 - A VIDA DE UM PASSIVO - Orgulho e Preconceito - Categoria: Gays - Votos: 7
62084 - A VIDA DE UM PASSIVO 4 - Caminho Revelado - Categoria: Gays - Votos: 2
62263 - A VIDA DE UM PASSIVO 5 - Mais que um Homem - Categoria: Gays - Votos: 5
63075 - MARCONE, O DOMINADOR 1 - O Ricaço do Shopping - Categoria: Gays - Votos: 5
63113 - MARCONE, O DOMINADOR 2 - O Prof. da Universidade - Categoria: Gays - Votos: 5
101738 - O COMEDOR DE COROAS 01: MEU FILHO, MEU DONO - Categoria: Gays - Votos: 4

Ficha do conto

Foto Perfil ishtar
ishtar

Nome do conto:
A VIDA DE UM PASSIVO 6 - O VIZINHO COROA

Codigo do conto:
76848

Categoria:
Gays

Data da Publicação:
05/01/2016

Quant.de Votos:
2

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


www.conto erotico tia e sobrinho porno.commeu namorado e meu irmao conto realativo quer gay passivo no paraguaitaradpedronora tesudiinha de calcinhawww conto erotico gay de vizinho e vizinho com brconto eróticos anoraconto erotico gay azeiteContos eróticos picantes de gays com fotos ilustrativasEu sempre eu levo minha irma no meu carro pro motel ela sempre ela raspa sua buceta pra eu fuder ela conto eroticoConto erótico mão amiga entre garotos gays com fotostirando o atraso com a sobrinha de minha mulher contoshentai lucia e arthur quadrinho completofuncionaria laboratorio trai marido pornocontos seduzida pelo pauzao do papaiaquele moleque me trepou com toda sua garra conto eróticoquadrinhos eroticosconto de sexo demadrasta lebisca com enteada ninfetacontossado de escrava sexualclimax contos eroticosum dia fui fui visitar a minha sogra e deparei com ela sozinha dormindo pelada com uma bumda enorme na casa delaContos crentinhas de leguecontactpromo.ru contosconto erotico com fotoscontos porno inversão e chuva dourada dona dalva conto eroticotrai meu marido com irmao delecontos gays ordenhando papaimulheres bem torneadas com esporradela na buceta nature abumcontos eroticos vi mamae fudermulheres casadas com picudos/contos com fotosarmei para minha namorada santinha ser arrombadaminha mulher bebada comida por um molequehomens de pau duro em publicocontos eroticos canibal muito fortecontos com fotos garotos pauzudos com tias e maescontos maravilhoso casal bixxvideo mobile seios arrepiadocontos eroticos dei pro meu aluno puzudocontos eróticos minha cunhada medrosacontossado de submissao realsilto a esposa na boatesexoperdi as preguinhas do cu quando era pequenamae e filha de fio dental na praia e do padrasto contomeu mano novinho pirocudo alagou minha xota, videosMinha filha tem buceta bem tufadinha e grandi ve contosdei minha bunda para meu irmão gozarcontoerotico o cheiro de cu da minha namoradaquero ouvir conto erótico do garotão bombado da rola grossa cabeçudarelatos de fragantes com novinhas fazendo sexocontos erotiicos de casado dando o rabo para um negrozoofilia primeira vez da cadela no comeco do cioconto da casas do contos lesbica de orgia na colegio de mocas sexo anal lesbic com cosolo de cintaeu dise pra vc nao gozar dentro maninho to gravidaxvideis 2017comi a minha tiaConto erotico de menina semastubandotitio safado caralhudo noiva putinha noivo corninho safado contos com fotoscontos erotico gay brincando de verdade ou desafioconto erotico irmamenininhaxvidiomsg pra amante do meu.maridoputacuzuda com celulite babadaBuceta gozada conto virgemconto erótico fudendo com a priminha com os pais seladocontos de cdzinhas na fazendacontos casadas boqueteiras com fotos cfmcorninho ordenha propria porra conto eroticovideo de porno policial fodeno com doispmdando para 8 homens e sendo chingada contosirmas putas contos quadrinhoscontos eroticos incestos/irmao roubando calcinha irmaConto erotico: fui violentada e dei a xoxota e o cucdzinha depiladaConto erotico enteada chupandoContos eroticos mae gravida do proprio filhoconto sexo casada novinha precisando de dinheiro da para cinquentão dotadoContos eroticos de grupo de punhetalucia da familia sacana fudendoconto eroticoesposa submissacontos cfm com fotos esposas arrombadasContos erót depilando o pau com cera em 2017doce nanda contos eroticoso massagista me fudeu: contosconto erotico achei uma camisinha e uma calcinha na bolsa da esposacontinuação do conto erótico de incesto eu so fudia a buceta da minha filha eu ainda não tinha fundido seu cu virgem eu disse pra minha esposa que eu fudia a buceta da minha filha minha esposa disse pra eu fuder minha filha na sua frente eu comecei a fuder a buceta da minha filha minha esposa tirou sua roupa eu fudi elas duas juntas eu depois eu levei minha filha pro motel pra eu tirar a virgindade do cu delacontos eróticos com calça de couro latexcontos eroticos guardetes noturna trepandofudeno a mulher do corno mo swingcontos eroticos gay virei puta de um aposentadoeu gosto quando meu namorado enfia os dedo aye amao na minha xotacotos eroticos estruprei o cu da amiguinha da minha filhada uma balançadinha e da uma chupadinhacontos eroticos incesto: o bondao da mamaecoroa cacetudo da padaria contosconto eerotico fiquei submissoa minha irmaconto erotico de peguei no pau de um homem sem meu marido percebercontos eróticos de gay fui dormir na casa do meu amigo de colégioa vingança do corno conto erotico