Vestido de Mulher – Namoro com a Carol


Click to Download this video!


Acordamos..... e o pessoal da casa já fazendo piadinhas, a Carol chegou em mim e disse não liga pra estas coisas, no começo vai ser assim mesmo, sei que vc esta cheio de duvidas sobre suas escolhas, mas te garanto que só tem a ganhar e caso tenha vergonha em responder sobre o que faremos, ou sobre o que fez, não liga pois eu sempre direi que nunca tive um macho igual a vc meu amor, o Marcos e o Léo seguiam a Manú e não perdiam a chance de zuar, ficamos de boa e realmente eu e a Carol ficamos juntos o tempo todo, de pouco em pouco chegava msg do Carlos, até q o pessoal combinou de ir pular carnaval e a Carol disse que ficaríamos em casa que seria programinha de casal, disse q tava com vergonha de sair de bonequinha na frente do pessoal pela terceira vez seguida, ela disse tudo bem, vou dar um jeito, fomos pra sala, e quando todos estavam prontos pra sair pra pular ela disse vão que já vamos ficar em casa, o Leo e o Marcos já ficaram me olhando, baixei o olhar e fui pra piscina com a Carol,
lá esperamos todos sair pro bloco,e ela disse vamos sair pra pular juntos já, veste seus presentinhos que vou ver se aprovo, fomos pro quarto dela onde ela me arrumou, inclusive me maquiando por cima do corpete, com calcinha fio dental de rendinha aveludada, com cinta liga e meia 7/8 arrastão vermelha da Irma da Carol pra completar o visual, coloquei um vestidinho de supllex de oncinha e realmente não sei como vcs mulheres aguentam usar aquilo, a cada 5 segundos tem que puxar pra ajeitar e não deixar aparecer a polpa da bunda, toda hora fica pagando calcinha, ela também se produziu toda, ficou deliciosa com um top e uma micro saia quase nem cobria a bunda grande e gostosa que ela tem, daí brincou que queria ver quem faria mais sucesso nesta noite, ela me mandou ligar pro Carlos e dizer pra ele nos buscar, quando ele chegou, não entendeu nada, estávamos eu e a Carol, eu fui atrás ela na frente,
Papo vai papo vem descemos no clube e fomos brincar na primeira chance que ficamos sozinhos ele quis saber o que tava acontecendo que ela tava junto, se ela sabia de algo, me fiz de desentendido e disse pra Carol o que tava pegando, ela me disse amor vai retocar a maquiagem que já vou te ajudar, fui ao banheiro, é incrível como todos os homens ou cantam na cara dura fingindo brincar ou ficam olhando indignados como se fosse do outro mundo, os mais novinhos são mais afoitos e passam a mão mesmo fingindo brincar os mais velhos ficam paquerando jogando charme fazendo caras e bocas, mas todos com raras exceções ficam instigados querendo pegar uma menininha com algo diferente, é como querer um macho, mas diferenciado por estar com aspecto feminino e poder usar isto como desculpa, pois por mais que vejam uma bonequinha, fica claro que é um homem que esta ali embaixo daquelas roupas,
Quando voltei vi eles conversando e rindo, quis saber o que rolou, não me contaram nada, mas passamos a noite brincando ora beijava a Carol, ora o Carlos, ela na minha frente do trenzinho e ele atrás me sarrando com aquela benga enorme me roçando, me apertando os peitinhos e tals, uma hora ele me sussura no ouvido depois de passar a língua na minha orelha que não acreditava em tudo que estava acontecendo, e que parecia um sonho, mas estava adorando, vários caras vinham pra mexer comigo e a Carol, mas o Carlos fazia questão de dizer que as putinhas já tinham dono, e uma hora o cara disse q não acreditava, daí ele beijou a Carol e me beijou também na frente do cara, um moreno enorme, continuamos dançando e fui ao bar buscar bebidas, quando sinto o moreno atrás de mim, falando no meu ouvido sou louco por bonequinhas que nem vc, o que viu de tão especial no seu namorado, deixa eu te mostrar o que tenho pra te oferecer, nisto me acochou por trás, putzs que pica enorme, disse arrepiou, vem aqui que te mostro melhor, me levou pra um canto do salão e me fez pegar no pau dele, bem maior que o do Carlos,
Andre era o nome dele, contei que a Carol era minha namorada, ele não acreditou, disse q tinha que volta, mas antes me entregou um bilhete com o fone dele, voltei e contei pra Carol, ela mandou eu me comportar que já seria como ela queria outro dia convidaríamos o Andre, tanto a Carol como o Carlos, ficaram passando as mãos em mim e eu com a maior vergonha, não sabia se teria coragem na hora, qdo a Carol voltou foi a minha vez de ir ao banheiro, mas o Carlos foi junto,
Olhei e vi que o negão me seguiu e entrou no banheiro, ficando do meu lado, quase cai das pernas de medo do Carlos notar, deixei o Carlos sair primeiro, dei uma sacada na pika do André, fiquei com a boca seca e queixo caído, era muito grande mesmo, bem maior que a do Carlos, e tava só meia bomba, daquelas pesadonas, com cabeça roxa parecia uma ameixa, ele rindo e chacoalhando ela me olhando, sai rápido dali pq os caras estavam de frescura me tirando dizendo olha a putinha seu banheiro é o outro, vem aqui no reservado que te mostro o que vc gosta, todos já bem bêbados,
O André saiu atrás e me segurou, me levando pro bar, me perguntou se eu gostei do que vi, disse q poderia ser todinho meu se eu quisesse, e passando a mãos em mim, na minha bundinha e dizendo que era oficial da marinha que sabia bem cuidar de uma gatinha como eu e que todas adoravam o jeito que ele tratava elas, claro ressaltou que nunca pegou uma tão perfeitinha que nem eu e tals, disse q adorou me ver mijar em pé no banheiro, com a calcinha atoladinha que todos ficaram olhando, e alguns ate brincaram de me pegar por trás que ele adorou, conversei e disse quem sabe, fugi e voltei pro baile, contei pra Carol o que tava acontecendo e ela me disse q já tinha outros planos mas me liberaria pra mamar o negão, desde que fosse discreto e que avisasse ela pq queria ver, fui dando uma disfarçadinha a noite toda e qdo menos espero o André estava dançando atrás de mim me encochando, fiquei com vergonha, mas entrei na brincadeira e o Carlos tava sarrando a Carol mesmo,
Disse pro André que iria tomar um ar, foi a deixa, ele me seguiu pra fora do salão e me levou pra um local escuro perto de umas arvores, que estava cheio de casalzinho se pegado, ele beijava bem, mas a pegada do Carlos era melhor, mas eu queria mesmo era experimentar aquele negócio dele, qdo ficamos num local tranquilo, ele começou a me beijar e passar a mão na minha bunda, puxar meu corpete e pedi pra ele chupar meus peitinhos, dai ele sacou o pau do shorts e mal acreditei eu ficava batendo uma pra ele, mas era difícil pois minha mão não fechava em volta do pau dele, bem chegou um momento que ele me beijou e sussurrou chupa e foi forçando minha cabeça pra baixo, qdo toquei a boca na cabeça daquela pika enorme, abri a boca o máximo, mas só entrava a cabeça, pensei fodeu, continuei batendo com as duas mãos e sugando a cabeça, o rasguinho da pica e passando a língua sugando o melzinho que saia dela, passava a língua por tudo, ajoelhado no chão eu olhava pra ele que fazia caras e bocas e segurava minha cabeça forçando a pica pra dentro com força as x, comecei a sugar as bolas o saco e não parava de bater com as duas mãos nenhum segundo, tentando fazer ele gozar o mais rápido possível antes q tentasse me penetrar, sugava forte, a cabeça toda e já com mais tranquilidade começou a entrar uma parte do pau, mas não ia nem a metade, ele ficava fodendo minha boca segurando minha cabeça com medo de eu parar, só senti ele rosnar e enfiar a pica mais forte e segurar a cabeça, gozando jatos na minha boca, foram vários esguichos, ate q soltou minha cabeça e se recostou pra trás, eu não tirava os olhos dos seus, e fui subindo lambendo os lábios e abria boca mostrando pra ele que tava com toda a porra na boca, engoli e ele foi ao delírio, ele queria ir pra algum lugar que queria de toda forma me foder, disse que não podia que minha namorada ia desconfiar, ele pirou não acreditou que a Carol fosse minha namorada, falei então vamos lá pra vc ver,
Voltamos e estava só a Carol pois o Carlos tinha ido ao bar, ela riu e conversou com o André, dai qdo o Carlos chegou resolvemos ir embora, e a Carol teve uma ideia louca, foi ao banheiro e me entregou a calcinha dela disse q era pra eu deixar pro André e dizer que qdo fossemos sair eu iria usar aquela pra ele, pra ele guardar, ele pirou e mostrou que tava de pau durasso de novo, e que colocou a calcinha dentro da cueca encostada no pau dele,
Fomos direto pra um motel, mal entramos e a Carol já foi dando ordens, vai quero ver vc tratar minha bonequinha como ela merece, nooooooosa o Carlos voou pra cima de mim, banho de língua, cunete, peitinhos 69, tudo que se pode imaginar, eu queria tomar um banho mas a Carol nem deixou, foi dando ordem me dizendo o que fazer, ate q ela deitou na cama e me mandou lamber a bucetinha perfumada dela que adoro, estava suadinha com um gosto sensacional e meio salgadinha, enquanto fiz isto ela mandou o Carlos me preparar pra me pegar d 4, caiu de língua deixando bem molhadinho, passou pomadinha, gel e foi colocando suavemente com carinho que só ele sabe fazer, foi entrando, senti a cabeça passar apertado e meu cusinho esmagando o pauzão dele, qdo menos notei senti que já estava com o saco encostado na minha bunda, aquele macho gostoso bombadão em cima de mim, remexendo o pau dentro, me fazendo alucinar, falando putarias no meu ouvido,
A Carol, falando putarias e eu de boca na xoxotinha dela, totalmente lisinha e com um melzinho espetacular, dai em diante, foi um festival de socadas, enfiando centímetro por centímetro no meu cusinho e eu gemendo de tesão quase enlouquecendo e ela me dizendo que tinha encontrado a bonequinha da vida dela que eu chupava muito bem, que estava enlouquecendo me vendo dar pra um macho de verdade, disse q depois de me usar ele teria que dar conta dela, noooosa meu tesao foi a mil, senti que ele tava se segurando pra não gozar, e eu rebolando pra tentar fazer ele gozar pra não comer minha namorada, consegui o que queria pq rebolei tanto que ele foi ficando mais louco e voltou aquele animal socando fundo forte que nem de longe lembrava meu carinhoso gatinho do inicio da foda, ele descontrolado, me xingando, tirou de dentro, sacou a camisinha e veio gozar na minha boca, a Carol me puxou pra beijarmos, mas o Carlos interrompeu e me beijou puxando sua porra da minha boca e foi beijar a Carol,
Ela adorou e disse q isto sim é um macho de verdade, sem vergonha de pré conceitos sociais, fui pro banho e quando voltei q cena linda, ele deitado e ela de costas pra ele com aquele pau enorme atolado na xotinha, me chamou pra lamber a xotinha dela junto com o pau dele dentro, fiquei de frente lambendo e deixando bem molhadinho, as x saia da xota e eu não desperdiçava chupava o pau e voltava a por pra dentro, continuaram assim ate ela pedir meu pau pra chupar, quando viu que ele tava durão intensificou as chupadas e rebolava d 4 na picona do Carlos, ele socando bem fundinho e xingando ela e eu, me fez ficar d 4 ao lado dela, daí socava nela e em mim um pouco em cada, ate q disse q não aguentava mais, me colocou pra fazer um 69 nela e fodendo ela, tirou rápido e gozou na minha boca e na entrada da xotinha dela, escorria da xota e eu lambendo, ela tremendo gozou aos berros ahhhhhhhhhhh que delicia, ficamos deitados nos recompondo, fomos tomar um banho e ela foi com ele, eu vendo tv um pornozinho básico que adoro com uma loira e um negão, me lembrei do André,
Pensei ai meu deus vai dar trabalho, ouvi os gemidos vindo do Box e quando fui ver, estava o Carlos ajoelhado chupando a Carol que se esbaldava na boca dele, daí me puxou pra beijar e senti o Carlos de boca no meu pau também, voltou a língua na Carol e ela se acabou na boca dele, ele voltou a me chupar e enfiar o dedo no meu cu e ficou fazendo um fio terra delicioso isto ate eu gozar na boca dele, ele ficou em pé e beijou a Carol, não perdi a oportunidade e comecei a mamar ele pra fazer ele gozar, mas o pau só ficava meia bomba, a Carol desceu pra me ajudar e nem preciso dizer, enquanto eu lambia o saco o pau as bolas ela fazia tudo isto ate que me deixou lambendo o pau e foi lamber o rabo dele, em minutos ele começou a gemer, fungar quase berrando ele inundou minha boca, depois ela me contou que enfiou 3 dedos no cusinho dele e por isto ele estava daquele jeito, caímos exaustos tirei um cochilo no meio do Carlos e da Carol de conchinha, foi um ótimo inicio de namoro........................... ele nos deixou em casa ao amanhecer e fomos conversando sobre nosso namoro, deu o maior trabalho pra entrar em casa sem os outros verem eu de roupinhas, mas fomos direto pro quarto dela, dormir abraçadinhos eu de calcinha e corpete ela peladinha se esfregando em mim ....................

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.





Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


78057 - Vestido de Mulher no Carnaval - a descoberta - Categoria: Fetiches - Votos: 11
78096 - Vestido de Mulher no Carnaval - Com amigos cont... - Categoria: Fetiches - Votos: 9
78108 - Continuação Vestido de Mulher – reencontro Carlos - Categoria: Fetiches - Votos: 5

Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico fabioms790

Nome do conto:
Vestido de Mulher – Namoro com a Carol

Codigo do conto:
80905

Categoria:
Fetiches

Data da Publicação:
26/03/2016

Quant.de Votos:
4

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


ultimos contos sadogaucho surra homen por comprimentar esposacontos porno com negaokomik xxxContos eroticos do sogro q pensou q a nora era mulher mais era um travesti pauzudocontos eroticos de estupro anal de virgenstesuda do bundao de vestidinho dando pro taradao mega dotadoultimos contos sadosnovinha da a buceta no restaurante na área de repousosua rola e muito grosa nao cabe no meu cuzinhocorninho ordenha propria porra conto eroticoconto erotico marido flagra esposa trepandomeu amigo fodendo minha/namoradacontosxvidio buceta de clesamotoboy gay passivo contocontoeroticobucetonaassistindo filme porno mais a familia contos eroticosmeu padrasto e seus amigos me fodem contos eroticosconto erotico troca troca com filhascontos eroticos gay quando eu tinha oito anos dei para meu pai bebado de vinte cinco anosincesto mao de sote cuto provoca filho vontos eroticoconto erotico.sobrinho flagrado pelado pela tiaconto erotico gey com foto o pedreiro negãocomeu meu cuzinhoabusada e humilhada parte 2virei mulher no carnaval contocontos eroticos imagenscontos louco por cunhada rabuda casada "evangelica"Contos erotico de travesti estupradocontos eroticos estou ficando louca de vontade de chupar meu cunhadofodendo a militar no quartel, e ela pede mais. conto eroticoconto erotico mmaconto erotico meu genro picudoxvideis 2017comi a minha tiaconto erotico virei uma linda mulherfui estuprada egostei contoerooticocontos eroticos sou coroa 70anosconto erótico rapaz bem dotado tirou cabacinho da irmãsinha ela gamoumonstro em paris pornoamigocome casal conto eroticocontos erotico crossdresser de calcinhaconto erotico gay apaixonadoporno hentail suruba novinhacontos eroticos flagrei minha namoradamonalisa contos eroticosconto minha primeira chupadaConto gay novinho e os maloqueiros do bairroconto erotico sogra e genroconto erotico meninaconto sexo aiii uiii rasga mete aiii proibidocontos com iquilino com mãe bebadao dia que comi uma mendiga bebada contostravestis ctbamalandrinha conto eroticocontos eroticos xingada e fudida por caminhoneiros velhoslevei chifre contoputaria punheta sem experiênciaporno contos esposinha nas festasconto erótico minhas filhinhascurraram minha mae no assaltoxvideo de negao com mulher de4 efiando ate no estomagocontos rola gigante na bucetinha da esposacontos como foi gostosos com travconto porno velho roludoconto de sexo com estrupo de uma novinha que chora com o cu arrom.badoContos ela me fez provar porrairmã linda gostosa maravilhosa dando sua bucetinha virgem terceiro mandou taduConto erotico descobrindo marcia minha ex esposa ruiva e os negoes 3contos eroticos minha primeira inversaocunhado crente casado,contos eróticoimcesto papai goza muito me deixa garsdaponheta subrinha gostosa quadrinhos pornoporno em desenho